Meteorologia

  • 18 OUTUBRO 2021
Tempo
23º
MIN 16º MÁX 28º

Edição

Desmantelada rede que planeava ataques armados na Argélia

Os serviços de segurança argelinos disseram hoje que desmantelaram uma rede do Movimento pela Autodeterminação de Cabília (MAK) que estava a planear ataques armados, na Argélia, com o apoio de cúmplices estrangeiros, informou a imprensa local.

Desmantelada rede que planeava ataques armados na Argélia
Notícias ao Minuto

23:59 - 13/10/21 por Lusa

Mundo DGSN

Num comunicado, a Direção-Geral de Segurança Nacional (DGSN) adiantou que, além do desmantelamento, a polícia deteve 17 pessoas nas províncias de Tizi Ouzou, Bejaïa e Bouira, em Cabília (nordeste).

Os detidos planeavam realizar "ataques armados destinados a prejudicar a segurança do país com a cumplicidade de partidos internos que defendem o separatismo", acrescentou a DGSN.

De acordo com o comunicado, os suspeitos confessaram ter estado "em contacto permanente, através da Internet, com entidades estrangeiras que operam disfarçadas de associações e organizações da sociedade civil sediadas no organismo sionista (Israel) e num país do Norte de África".

O país do Norte de África apontado não foi identificado, mas a Argélia já havia cortado relações com Marrocos, em agosto, acusando de apoiar o MAK.

Para a Argélia, trata-se de uma linha vermelha, que se opõe a qualquer vontade de independência de Cabília, uma região de língua berbere no nordeste do país.

Antes da rutura com Marrocos, Argel convocou o seu embaixador em Rabat, em julho, para reuniões, após o diplomata marroquino na ONU ter divulgado uma nota, na qual considerava que "o valente povo cabila" merecia "gozar o seu direito à autodeterminação".

O diplomata marroquino expressou assim o apoio ao separatismo cabila em reação à ajuda dada por Argel aos separatistas da Polisario no Saara Ocidental que lutam contra Marrocos.

A recente normalização das relações diplomáticas entre Marrocos e Israel -- em troca de um reconhecimento norte-americano da 'soberania' marroquina sobre o território em disputa -- aumentou ainda mais as tensões com a Argélia, um fervoroso apoiante à causa palestiniana.

Leia Também: Irmão de ex-Presidente argelino condenado a dois anos de prisão

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório