Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2021
Tempo
28º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

Catalunha junta-se a Valência no regresso ao recolher obrigatório

O aumento de casos de covid-19 levou hoje a região espanhola da Catalunha a instaurar o recolher obrigatório, seguindo os passos da Comunidade Valenciana, enquanto Navarra também pretende voltar a impor essa medida.

Catalunha junta-se a Valência no regresso ao recolher obrigatório
Notícias ao Minuto

16:36 - 16/07/21 por Lusa

Mundo Covid-19

A incidência acumulada (contágios) nos últimos 14 dias ultrapassou os 501 casos por 100.000 habitantes em todo o território espanhol, quando uma semana antes era de 278 casos, um aumento que é pontualmente maior nalgumas comunidades autónomas, o que levou muitas delas a rever as suas estratégias para controlar a epidemia.

As comunidades autónomas espanholas com os níveis mais elevados eram na quinta-feira as da Catalunha (1.108), Castela e Leão (826), Navarra (779), Aragão (588), Astúrias (também 563) e Cantábria (559).

As regiões espanholas têm autonomia em matéria de saúde o que leva a que a magistratura em cada uma das regiões tenha de validar quaisquer restrições às liberdades fundamentais.

O Tribunal Superior de Justiça da Catalunha deu hoje luz verde ao pedido de autorização do Governo catalão para estabeleceu um recolher obrigatório "entre a 01:00 e as 6:00 da manhã até 23 de julho nas cidades com mais de 5.000 habitantes onde a incidência da doença foi superior a 400 casos por 100.000 habitantes durante os últimos sete dias".

Vários meses de reduções consecutivas do número de contágios tinham permitido ao Governo central espanhol levantar o estado de emergência em todo o país no início de maio, e com ele também o recolher obrigatório.

Mas a incidência acumulada começou a aumentar novamente há algumas semanas, em particular na região turística da Catalunha, que se tornou o epicentro do que a imprensa espanhola já descreve como sendo a quinta vaga do Covid-19.

A situação é particularmente grave entre os jovens (20-29 anos) catalães, que não eram elegíveis para vacinação até recentemente, um grupo etário em que a taxa de incidência na quinta-feira chegou aos 3.375 casos por 100.000 habitantes na Catalunha nos últimos 14 dias.

Desde segunda-feira, as medidas sanitárias foram intensificadas numa tentativa de conter o fenómeno e conter a transmissão do vírus: as autoridades locais decidiram encerrar todas as atividades noturnas às 00:30 e limitar as reuniões a 10 pessoas em espaços públicos e privados, chegado agora à conclusão que essas medidas não eram suficientes.

Várias regiões espanholas estão a estudar ou já introduziram medidas semelhantes.

Na comunidade Valenciana vizinha os tribunais autorizaram na segunda-feira a introdução de um recolher obrigatório entre a 01:00 e as 06:00 da manhã em 32 cidades, incluindo Valência, e a limitação das reuniões a dez pessoas em toda a região.

Navarra tenciona também apresentar o mesmo pedido na segunda-feira ao Tribunal Superior de Justiça desta região a norte do país.

O impacto desta nova onda de contágios é ainda limitado em termos do número de doentes hospitalizados, que está a aumentar apenas "lentamente", e da mortalidade, que não está a aumentar graças ao progresso da campanha de vacinação, segundo o diretor do Centro para a Coordenação de Alertas e Emergências Sanitárias, Fernando Simón.

De acordo com os últimos dados oficiais divulgados na quinta-feira, em Espanha há 22,9 milhões de pessoas completamente vacinadas contra a covid-19 (48,4% da população total), e 28,8 milhões têm pelo menos uma das doses (60,6%), em cerca de 47,4 milhões de habitantes que tem o país.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 4.070.508 mortos em todo o mundo, entre mais de 188,8 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

Leia Também: AO MINUTO: Pico da 4ª vaga em Lisboa?; OMS propõe nova missão na China

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório