Meteorologia

  • 18 SETEMBRO 2021
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 24º

Edição

Presidente do Peru só será anunciado quando se resolverem impugnações

O Júri Nacional de Eleições (JNE) do Peru decidiu que só anunciará os resultados definitivos da segunda volta das eleições presidenciais de 06 de junho quando estiverem resolvidos todos os pedidos de impugnação apresentados após o escrutínio.

Presidente do Peru só será anunciado quando se resolverem impugnações

Hoje, o Gabinete Nacional de Processos Eleitorais (GNPE) anunciou que o candidato de esquerda, Pedro Castillo, se posicionou em primeiro lugar, com 50,1% dos votos, ao passo que a candidata de direita, Keiko Fujimori, obteve 49,8%, concluída a contagem de 100% dos sufrágios registados na segunda volta das presidenciais no país.

Com todos os resultados eleitorais apurados, Castillo obteve 8.835.579 votos, mais 44.058 que Fujimori, que conquistou o voto de 8.791.521 eleitores.

Apesar do fim da contagem, ainda não se pode anunciar o vencedor, porque o partido "fujimorista" Fuerza Popular pediu a anulação dos resultados de centenas de assembleias de voto por alegadas irregularidades.

Tais pedidos estão a ser analisados pelos Gabinetes Descentralizados do JNE, que até agora rejeitaram a maioria, por terem sido apresentados fora de prazo ou carecerem de fundamento.

O plenário da mais alta instância do tribunal eleitoral indicou que está, desde segunda-feira, a realizar audiências e sessões públicas em que ouve os argumentos das partes e, em seguida, transmite ao vivo as suas deliberações e votações sobre os recursos "para conferir a máxima transparência às suas decisões perante os cidadãos".

As deliberações sobre os recursos são encaminhadas para os Júris Eleitorais Especiais (JEE) de cada jurisdição para que estes, por sua vez, os enviem aos Gabinetes Descentralizados de Processos Eleitorais (GDPE) correspondentes, para que, se for o caso, estes os inscrevam no cômputo dos resultados.

Posteriormente, quando os JEE não tiverem nenhum recurso pendente, procederão ao anúncio dos resultados, no âmbito da sua competência.

Finalmente, o plenário do JNE assinará a ata de proclamação geral de resultados e entregará as credenciais ao candidato que vai assumir a Presidência do Peru no período 2021-2026, de acordo com a Constituição e a Lei Orgânica Eleitoral.

"Assim, o JNE, como organismo constitucional autónomo, procede no respeito da legislação eleitoral vigente e no devido processo, de modo a que os resultados das eleições sejam o fiel reflexo da vontade cidadã expressa nas urnas", concluiu a instituição.

Leia Também: Candidato mais votado no Peru rejeita pedidos de anulação das eleições

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório