Meteorologia

  • 16 OUTUBRO 2021
Tempo
19º
MIN 15º MÁX 27º

Edição

AO MINUTO: Decisão britânica é "desastrosa"; Brasil com mais 83.391 casos

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo.

AO MINUTO: Decisão britânica é "desastrosa"; Brasil com mais 83.391 casos

Portugal reportou, nas últimas 24 horas, mais três mortes e 769 novos casos de Covid-19, o número mais alto em dois meses. Embora se note um recrudescimento no número de casos, as hospitalizações mantêm-se estáveis, tendo voltado a descer pelo terceiro dia consecutivo.

No final da reunião do Conselho de Ministros, António Costa anunciou que o país vai avançar para uma nova fase no processo de desconfinamento já a 14 de junho. O primeiro-ministro indicou ainda que a matriz de risco se mantém inalterada (embora com ajustes para os concelhos mais pequenos).

Consulte os mapas da evolução da pandemia do novo coronavírus em Portugal e no Mundo.

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19:

00h00- Boa noite. Suspendemos por agora o acompanhamento ao MINUTO da pandemia em Portugal e no Mundo, mas retomaremos na manhã seguinte. Já sabe, se tiver sintomas relacionados com a Covid-19 (febre, tosse, dificuldades respiratórias, principalmente), contacte a Saúde 24 (808 24 24 24). 

23h00 - Atualização no Brasil. As autoridades de Saúde brasileiras notificaram, esta quinta-feira, mais 83.391 casos de infeção por novo coronavírus, uma descida em relação ao dia anterior (95.601), quando se registou o segundo maior registo diário desde o início da pandemia no país. Foram reportados, também, mais 1.682 óbitos associados à doença Covid-19, também uma descida em relação à véspera (2.507).

22h00 - A Confederação do Turismo de Portugal (CTP) considerou hoje "desastrosa" para o turismo português a decisão do Reino Unido de retirar Portugal da "lista verde" de viagens. "Esta é uma notícia muito preocupante e penalizadora, não só para o turismo, mas também para a economia nacional, já que estamos a falar da principal atividade exportadora do país", afirma a CTP, em comunicado. 

20h37 - Macron diz que contraiu o vírus em Bruxelas. Emmanuel Macron disse num encontro com a população no sudoeste francês que contraiu a Covid-19 em Bruxelas, durante o Conselho Europeu, numa altura em que os números no país continuam a cair. "Fui apanhado! Fui apanhado em Bruxelas, pensei que não pudesse acontecer e olhem", disse o Presidente da República que testou positivo à Covid-19 em dezembro de 2020 e foi vacinado há alguns dias.

20h15 - Vacinar as crianças não é prioritário, avisa OMS. A especialista em vacinas da Organização Mundial da Saúde (OMS) Kate O'Brien disse hoje que imunizar crianças contra a Covid-19 não é uma prioridade, na perspetiva da OMS, dado o suprimento global extremamente limitado de doses.

"As crianças têm um risco (a) muito baixo de contrair a Covid", disse O'Brien, pediatra e diretora do departamento de vacinas da OMS. Para a responsável, a justificação para imunizar crianças era interromper a transmissão, em vez de protegê-las de adoecer ou morrer. "Quando estamos neste lugar realmente difícil, como estamos agora, onde o fornecimento de vacinas é insuficiente para todos no mundo, imunizar crianças não é uma prioridade agora".

20h13 - IL acusa ministro dos Negócios Estrangeiros de "falhanço em toda a linha". A Iniciativa Liberal (IL) acusou hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros de "falhanço em toda a linha" por ser incapaz de "assegurar uma gestão diplomática eficaz" e prejudicar o turismo, a economia, o emprego e a imagem do país.

19h51 - Atualização em França. França registou esta quinta-feira mais 8.161 infeções por novo coronavírus nas últimas 24 horas, mantendo-se abaixo dos dez mil casos. O número total de mortes aumentou esta quarta-feira para 109.857, com mais 71 óbitos registados no último dia em meio hospitalar.

19h41 - Atualização no Reino Unido. Departamento de Saúde e de Assistência Social britânico reporta esta quinta-feira mais 18 mortes associadas à Covid-19, uma subida em relação à véspera (12). São ainda notificados mais 5.274 novos casos de contágio, também uma subida em relação ao dia anterior (4.330)

18h35- OMS: O mundo deve triplicar os esforços no combate à pandemia de covid-19, sobretudo durante a campanha de vacinação, defendeu hoje o diretor regional para a Europa da Organização Mundial da Saúde (OMS), Hans Henri Kluge.

18h30 - Atualização em Espanha. A Espanha registou 5.250 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 3.693.012 o total de infetados até agora, segundo avançou hoje o Ministério da Saúde espanhol. Os serviços sanitários também notificaram mais 50 mortes atribuídas à pandemia desde quarta-feira, passando o total de óbitos para 80.099.

18h20 - Atualização em Itália. As autoridades de Saúde italianas notificaram esta quinta-feira o registo de mais 1.968 novos casos de infeção por novo coronavírus, uma descida em relação ao dia anterior (2.897). As autoridades notificam ainda mais 59 óbitos referentes às últimas 24 horas, também uma descida em relação à véspera (62).

18h00 - Decisão em vigor na terça-feira. Portugal, incluindo os arquipélagos da Madeira e Açores, vai deixar a 'lista verde' de viagens internacionais do Governo britânico na terça-feira às 4h00, anunciou o Ministério dos Transportes britânico.

17h15 - "Uma decisão cuja lógica não se entende". O Ministério dos Negócios Estrangeiros reagiu com aparente incompreensão à decisão do governo britânico em retirar novamente Portugal da 'lista verde' de viagens internacionais.

17h10 -  Oficial: Portugal vai sair da "lista verde" de viagens internacionais no Governo britânico devido à descoberta de novas variantes e ao aumento do número de infeções nas últimas semanas, confirmou o ministro dos Transportes, Grant Shapps. 

17h00- O alerta da OMS: A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou hoje para a ameaça de uma terceira vaga da covid-19 em África, nomeadamente em países como o Quénia ou a África do Sul, onde existe uma escassez de vacinas.

16h06 - Pandemia ajudou a travar doenças sexualmente transmissíveis na Noruega, no ano passado, graças às regras de distanciamento social. De acordo com as estatísticas oficiais, os casos de gonorreia caíram 39%, os de clamídia 11% e houve uma redução de 20% nos surgimento de novos casos de HIV no país.

15h44 - Legado da pandemia assenta na solidariedade e no trabalho "lado a lado". O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, disse hoje que o legado da pandemia de Covid-19 em Portugal assenta na solidariedade e no trabalho "lado a lado" entre diversas instituições

António Sales destacou o papel dos profissionais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) e das autoridades de saúde, dos Governos regionais ou da Segurança Social, mas também das autarquias.

15h21 - Gouveia e Melo reforça necessidade de vacinar migrantes. O coordenador da 'task force' da vacinação contra a Covid-19 defendeu hoje a necessidade de vacinar toda a gente que vive em Portugal, inclusive os imigrantes não legalizados, e apelou à comunidade para não ser "egoísta".

15h08 - OMS alerta para aumento "exponencial" de casos em Kinshasa. O número de infetados por covid-19 aumentou "exponencialmente" no final de maio em Kinshasa, capital da República Democrática do Congo (RDC), alertou hoje a Organização Mundial da Saúde (OMS).

15h00 - Decisão de não realizar arraiais "era a única que se impunha", diz Medina. O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina (PS), reiterou hoje que a decisão de não autorizar a realização de arraiais populares "era a única que se impunha", devido aos riscos de propagação da pandemia.

14h44 - Portugal retirado da 'lista verde' do Reino Unido, após o aumento de casos das últimas semanas, avança a BBC. Por outro lado, nenhum país foi adicionado a essa lista.

A decisão foi tomada esta manhã numa reunião sobre a evolução da situação epidemiológica dos países e deverá ser anunciada esta tarde pelo governo britânico.

14h30 - De acordo com o boletim epidemiológico de hoje, Lisboa e Vale do Tejo continua a ser a zona que tem mais novos casos confirmados, com 385 dos 769 registados no período em análise. Duas das três mortes registadas nas últimas 24 horas também foram nesta região, que totaliza agora 7 214 óbitos associados ao novo coronavírus.

14h10 - Portugal contabiliza 769 novos casos e três mortes por Covid-19. Com estes dados, Portugal regista, desde o início da pandemia, 851.031 casos e 17.029 óbitos associados à SARS-Cov-2.

O boletim de hoje dá conta ainda de 378 recuperados desde quarta-feira. Também a pressão sobre os hospitais continua a descer, com 254 pessoas em enfermaria (menos 10 pessoas do que ontem) e 52 em unidades de cuidados intensivos (menos uma do que ontem).

13h40 - UE prolonga monitorização nas plataformas contra fake news sobre vacinas. A Comissão Europeia decidiu hoje prolongar até final do ano o programa de monitorização da desinformação nas plataformas 'online', como Facebook ou Twitter, sobre vacinação anticovid-19 na União Europeia (UE), que obriga a mais esforços das redes sociais.

13h38 - Taiwan acusa China de querer obter ganhos políticos com vacinas. O Ministro dos Negócios Estrangeiros de Taiwan acusou a China de explorar "ainda mais a pandemia para impor a sua agenda política".

13h30 - Conselho da UE levanta restrições a viajantes do Japão, sendo agora oito os países terceiros de onde são autorizadas viagens não essenciais, impostas no âmbito da covid-19.

13h08 - Os países europeus que já autorizaram a vacina em adolescentes. A vacina da Pfizer/BioNTech contra a Covid-19 foi a primeira (e, para já, a única) a ser aprovada para ser utilizada em adolescentes dos 12 aos 15 anos na Europa. Contudo, depois do aval da Agência Europeia do Medicamento, Bruxelas deixou ao critério de cada país a decisão sobre expandir os respetivos programas de vacinação aos jovens. Uma semana após esse anúncio, vários países já decidiram fazê-lo e alguns até já estabeleceram datas.

12h26 - Pandemia já matou mais de 3,69 milhões de pessoas no mundo. A pandemia de covid-19 matou, até hoje, pelo menos 3.693.717 pessoas no mundo desde o final de dezembro de 2019, segundo um levantamento realizado pela agência de notícias francesa AFP a partir de fontes oficiais. Mais de 171.584.840 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados desde o início da pandemia do SARS-CoV-2.  

12h18 - China pode relaxar restrições a viagens internacionais em 2022. A China deve reabrir as suas fronteiras a determinados países, no primeiro semestre do próximo ano, se acelerar a taxa de vacinação contra a covid-19, disse hoje um especialista chinês em doenças infecciosas.

11h57 - Vacinação nos campos de refugiados do mar Egeu arrancou hoje. Os refugiados e requerentes de asilo em campos nas ilhas do mar Egeu, na Grécia, começaram hoje a ser vacinados pelas autoridades gregas, confirmou o Governo de Atenas segundo a EFE. A agência de notícias espanhola refere que a vacinação começou em simultâneo nos campos de refugiados nas ilhas de Lesbos, Chios e Samos.

11h30 - Portugal em risco de sair da 'lista verde' do Reino Unido. Portugal pode estar em risco de deixar a 'lista verde' do Reino Unido - que contém os destinos considerados seguros pelo país para viajar - depois do aumento do número de casos registado nas últimas semanas, avança o Guardian. A decisão deverá ser conhecida ainda esta quinta-feira, um dia depois de Portugal ter registado o maior número diário de casos em quase dois meses.

11h14 - Vacinação ultrapassa 2 mil milhões de doses em todo o mundo em seis meses. A vacinação contra a covid-19 ultrapassou os dois mil milhões de doses em todo o mundo em seis meses, num total de 215 países ou territórios abrangidos, anunciou hoje a Agência France Presse (AFP). Desde dezembro de 2020, data em que começou o processo de vacinação contra o novo coronavírus, pelo menos 2.109.696.022 doses foram administradas. Israel é o país com mais população vacinada, contando com seis em cada dez cidadãos já totalmente vacinados contra a covid-19.

10h39 - Dos horários alargados ao teletrabalho. O que muda a 14 de junho? Com a campanha de vacinação em velocidade de cruzeiro, o país avança para um novo processo de desconfinamento em duas fases, a primeira das quais a arrancar já a 14 de junho. Dentro de menos de duas semanas há, por isso, novas regras, que vão desde os transportes públicos ao alargamento dos horários. Saiba mais aqui.

10h24 - Jovens continuam a pensar em emigrar, mas só com garantias. Os jovens portugueses continuam a ver na emigração uma solução face à dificuldade de arranjar emprego, como aconteceu na anterior crise financeira, mas desta vez só abandonam o país com uma oportunidade garantida. A Covid-19, e consequentes confinamentos que o país enfrentou, mexeram nas contas de todos os portugueses, causando o fecho temporal ou mesmo o encerramento definitivo de inúmeros negócios, o que levou muitas pessoas para a situação de desemprego.

10h19 - Adeptos vão colorir os 11 estádios das 11 cidades, apesar da pandemia. A 16.ª edição do Europeu de futebol vai realizar-se pela primeira vez em 11 cidades de 11 países e com adeptos a preencherem parte dos estádios, uma exigência imposta pela UEFA, apesar da pandemia da Covid-19. A ideia surgiu da 'cabeça' de Michel Platini, antigo presidente da UEFA, como forma de festejar os 60 anos de Europeus, num plano múltiplo e inédito, apelidado de "romântico" pelo próprio e declarado um dia antes da final do Euro2012, entre Espanha e Itália (4-0).

10h03 - Covid-19. O vírus que também 'ajudou' a parar de fumar.  Renato Freire teve Covid-19 e parou de fumar, José Carlos Silva viu a pandemia chegar dias depois de ter decidido deixar de fumar e a ambos o vírus acabou por ajudar a deixar o vício do tabaco. O recurso às redes sociais, nas pausas do trabalho, à alimentação enquanto substituição e o apoio que chegou das teleconsultas antitabágicas foram, contaram à Lusa os dois ex-fumadores, auxiliares preciosos nesse combate.

09h42 - Pandemia aumentou dificuldades antigas dos jovens. A Covid-19 contribuiu para uma crise financeira que aumentou os números do desemprego, mas para os jovens portugueses, a situação já era complicada muito antes da pandemia aparecer.

09h12 - Incidência acumulada na Alemanha baixa, com 4.640 novos casos num dia. A incidência acumulada em sete dias na Alemanha caiu para 34,1 novos contágios de Covid-19 por cada 100.000 habitantes, comparativamente aos 36,8 de quarta-feira e depois de subir ligeiramente em dois dias consecutivos. As autoridades de saúde comunicaram 4.640 novas infeções num dia e 166 mortes com ou por Covid-19, segundo dados da virologia do Instituto Robert Koch (RKI) atualizados na quarta-feira à noite.

08h42 - Padres rendem-se às celebrações religiosas virtuais. A pandemia de Covid-19 esvaziou igrejas e obrigou padres a recorrerem à internet para transmitir as celebrações religiosas, havendo quem se tenha rendido às novas tecnologias, às quais reconhecem riscos, numa experiência que está a mudar a Igreja Católica.

07h40 - Bolsonaro promete vacinas para toda a população até final do ano. O Presidente do Brasil prometeu vacinas contra a Covid-19 para toda a população até ao final do ano, num discurso ao país, proferido na rede de rádio e televisão, acompanhado por protestos em várias cidades.

07h35 - Galiza censura governo espanhol por limitar abertura de estabelecimentos. O presidente da Comunidade Autónoma da Galiza, Alberto Núñez Feijóo, censurou hoje o Governo espanhol por querer, contra a vontade da região, "limitar agora o processo de abertura" de estabelecimentos comerciais, pós-confinamento devido à pandemia.

07h33 - Biden faz apelo nacional à vacinação perante abrandamento no processo. O Presidente dos EUA, Joe Biden, instou quarta-feira os cidadãos a vacinarem-se contra a Covid-19, face ao abrandamento do processo nas últimas semanas. Para incentivar a vacinação, é dada a possibilidade de as pessoas o poderem fazer em cabeleireiros e é prestado um serviço de guarda gratuita para que quem tem crianças tenha onde as deixar.

07h27 - Detetada possível ligação entre vacina da Pfizer e inflamação cardíaca. As autoridades sanitárias israelitas encontraram uma ligação provável entre a vacina da Pfizer/BioNTech contra a Covid-19 e casos de inflamação cardíaca, adiantou o Ministério da Saúde, citado na quarta-feira pela Bloomberg.

07h24 - Vacinação de imigrantes não legalizados "está a ser estudada". O coordenador da 'task force' da vacinação contra a Covid-19 anunciou esta quarta-feira que está a ser estudada a forma de vacinar os imigrantes não legalizados, assim como as vantagens e riscos de imunizar as crianças e jovens.

07h20 - "Já vejo a luz ao fundo do túnel", assume coordenador da Task Force. A primeira evidência é uma "evidência absoluta, é que o número de mortes e de internamentos por Covid baixaram drasticamente e muito disso deve-se ao processo da vacinação. Quando focamos o 'ataque' em vacinar as pessoas acima dos 60 anos, e atingimos esse objetivo, estamos a proteger a população em termos da mortalidade e da doença grave", afirmou o vice-almirante Gouveia e Melo na 'Grande Entrevista' da RTP desta quarta-feira.

Tendo esse objetivo sido alcançado, o processo irá evoluir para as fases seguintes, nomeadamente para as próximas faixas etárias, o que irá permitir também "libertar a economia, libertando a sociedade, que pode respirar com um bocado mais de normalidade". 

07h15 - Enquanto dormia:

07h10 - Bom dia, iniciamos um novo registo. Para conferir as atualizações de quarta-feira, clique aqui.

Leia Também: Covid-19. Província chinesa de Guangdong deteta 15 casos locais

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório