Meteorologia

  • 04 MARçO 2024
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 17º

Israel convoca embaixador da Argentina por investigação da ONU

Israel convocou hoje o embaixador argentino, Sergio Urribarri, por causa do apoio daquele país à criação de uma comissão do Conselho de Direitos Humanos da ONU para investigar o conflito em Gaza.

Israel convoca embaixador da Argentina por investigação da ONU
Notícias ao Minuto

16:40 - 01/06/21 por Lusa

Mundo Médio Oriente

"É inconcebível que a Argentina, que sofreu graves ataques terroristas do Irão e do Hezbollah, não condene o terrorismo do Hamas e apoie essa decisão", disse o Ministério dos Negócios Estrangeiros de Israel, num comunicado.

O encontro ocorreu hoje na sede do Ministério em Jerusalém e o representante do Governo israelita foi o diretor-geral adjunto para a América Latina, Modi Ephraim.

De acordo com o comunicado, durante a reunião, Ephraim disse ao embaixador que a decisão da Argentina também ignora "o lançamento de 4.300 foguetes contra civis israelitas, o que é inaceitável para Israel".

Modi Efraim salientou a "expectativa" de Israel de que "a Argentina apoiará (o Governo israelita) nestes tempos difíceis, com base nos anos de amizade entre os dois países e na sua parceria na luta contra o terrorismo".

Já antes desta reprimenda a Urribarri, Israel tinha mandado chamar o embaixador mexicano, Pablo Macedo, e o embaixador filipino, Macairog Alberto, pelas mesmas razões, na estratégia de pressionar a comunidade internacional para obter apoio nas organizações internacionais.

A votação no cerne desta questão aconteceu em 27 de maio durante uma sessão urgente do Conselho de Direitos Humanos da ONU, que aprovou a criação de uma comissão internacional para investigar possíveis violações dos direitos humanos no recente conflito entre as forças israelitas e o movimento islâmico Hamas, que matou 255 palestinianos e 13 outras pessoas em Israel.

A resolução foi aprovada com 24 votos a favor, nove contra e 14 abstenções, tendo sido rapidamente criticada pelas autoridades israelitas, que acusaram o Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas de ter uma "obsessão contra Israel", avisando que não iriam cooperar com a investigação.

Leia Também: ONU pede investigação independente após manifestações mortais na Colômbia

Recomendados para si

;
Campo obrigatório