Meteorologia

  • 29 JUNHO 2022
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 24º

Médio Oriente. Merkel e Abbas apoiam esforços para cessar-fogo

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmud Abbas, disseram hoje, durante uma conversa telefónica, apoiar os esforços para um "rápido cessar-fogo" dos combates no Médio Oriente.

Médio Oriente. Merkel e Abbas apoiam esforços para cessar-fogo

"A chanceler Merkel e o presidente Abbas concordaram que as iniciativas para um rápido cessar-fogo devem continuar a ser apoiadas. A chanceler sublinhou o direito de Israel se defender face aos ataques de foguetes a partir da Faixa de Gaza", indicou num comunicado o porta-voz da chanceler, Steffen Seibert.

Tem vindo a aumentar a pressão internacional por uma trégua nos combates entre o exército israelita e grupos armados em Gaza, controlada pelo movimento islâmico Hamas. Iniciado há 10 dias, este novo surto de violência já causou pelo menos 239 mortos, a grande maioria palestinianos.

O Presidente Joe Biden apelou na quarta-feira a uma "diminuição da violência" imediata no caminho para um cessar-fogo e o secretário-geral da ONU, António Guterres, considerou hoje "inaceitável" a continuação dos combates.

"Não há qualquer justificação, incluindo a luta contra o terrorismo ou a legítima defesa, para que as partes em conflito abdiquem das suas obrigações sob a lei internacional humanitária", sublinhou Guterres.

O assunto já tinha merecido hoje uma declaração favorável de Merkel a "contactos indiretos" com o Hamas -- classificada de organização terrorista pela União Europeia e pelos Estados Unidos -, que considerou indispensável para se conseguir uma cessação das hostilidades.

"Nem sempre é possível fazê-lo diretamente, mas claro que o Hamas deve estar envolvido de uma maneira ou de outra, porque sem o Hamas não há cessar-fogo", declarou Merkel num fórum organizado pela empresa de radiodifusão pública WDR.

A chanceler - cujo responsável pela diplomacia, Heiko Maas, visita hoje Israel e os territórios palestinianos para uma série de encontros com o objetivo de se conseguir o fim do conflito armado - também sublinhou que o Egito é "um fator muito importante na questão do cessar-fogo e da paz".

O Cairo desempenhou um papel importante na mediação entre o Hamas e Israel em anteriores situações de conflito e já enviou uma delegação ao enclave palestiniano e ao Estado hebreu.

Um porta-voz do movimento islâmico Hamas assegurou hoje à agência noticiosa espanhola EFE que "provavelmente acontecerá em breve" um cessar-fogo.

A EFE referiu que há dois dias que corre o rumor, divulgado por diversos 'media', que um cessar-fogo mediado pelo Egito poderia entrar em vigor hoje, possibilidade negada por Israel e que o Hamas não confirmou nem desmentiu.

Adiantou que na quarta-feira à noite, um dirigente do Hamas, Moussa Abu Marzouk, disse numa entrevista a uma televisão libanesa que uma trégua podia estar iminente.

Fontes oficiais anunciaram que o gabinete de segurança israelita vai reunir-se hoje à noite para discutir um possível cessar-fogo.

Leia Também: Merkel espera que a história nunca a considere uma "preguiçosa"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório