Meteorologia

  • 24 JUNHO 2021
Tempo
21º
MIN 16º MÁX 32º

Edição

Tiroteio em escola na Rússia: Um atirador detido, o outro foi abatido

Uma professora e vários alunos terão morrido. O número de vítimas mortais foi revisto em baixa para oito, depois de se ter chegado a avançar com um total de 11.

Tiroteio em escola na Rússia: Um atirador detido, o outro foi abatido

Dois  jovens abriram fogo numa escola secundária na cidade de Kazan, na Rússia. 

Uma professora e sete  alunos terão morrido, avançam os meios de comunicação social locais, havendo ainda registo de vários feridos. O número de vítimas mortais foi revisto em baixa para oito, depois de se ter chegado a avançar com um total de 11.

A polícia terá detido um dos suspeitos. Tratar-se-á de Ilnaz Galyaviyev, de 19 anos. Este será um ex-aluno da instituição de ensino que havia anunciado nas redes sociais a sua vontade em perpetrar um ataque do género. Suspeita-se que tivesse problemas de saúde mental.

Um segundo atirador, que se mantinha no interior da escola, foi entretanto abatido pelas autoridades, avança o Moscow Times.

Este estava isolado no terceiro andar da escola e terá feito sete alunos seus reféns. Uma forte operação policial esteve em curso e culminou com a morte do segundo suspeito.

"O segundo atacante da escola de Kazan, que estava entrincheirado no edifício foi abatido", disse uma fonte das forças de segurança russa à agência TASS.

Nas redes sociais foram partilhados vídeos e imagens do local, que mostram o forte aparato policial. Há a registar mais de três dezenas de feridos.

Sabe-se que se terá ouvido uma explosão antes de os dois suspeitos terem começado a disparar. 

"Nós sentimos uma explosão no edifício da escola e vimos fumo", disse uma testemunha não identificada pela  agência de notícias russa RIA Novosti.

"Eu estava numa aula e apercebi-me de uma explosão", confirmou um professor à agência TASS. 

Segundo Rustam Minnikhanov, o governador da república de Tatarstan, da qual Kazan é capital, o ataque matou pelo menos um professor e sete alunos - quatro rapazes e três raparigas - e deixou 21 outras pessoas hospitalizadas.

Anteriormente, a agência de notícias russa RIA Novosti escrevera, citando os serviços de emergência, que o ataque tinha feito 11 mortos.

O Ministério da Educação disse à TASS que há pelo menos 32 feridos.

As autoridades de Kazan anunciaram o reforço das medidas de segurança nos outros estabelecimentos de ensino da cidade.

Na altura do ataque estavam no edifício 714 crianças, 70 funcionários, entre os quais 52 professores.

Entretanto, o Ministério do Interior disse que está a ser organizada uma operação antiterrorista na zona.

Leia Também: Colorado: Identificadas vítimas de tiroteio. Uma era namorada do suspeito

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório