Meteorologia

  • 14 JUNHO 2021
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 31º

Edição

Expansão de "cafés" com bonecas sexuais alarma pais na Coreia do Sul

Depois de o Supremo Tribunal da Coreia do Sul ter decidido a favor da importação de bonecas sexuais, centenas de "cafés" em que estas são protagonistas abriram em todo o país, gerando alarme entre os pais sul-coreanos.

Expansão de "cafés" com bonecas sexuais alarma pais na Coreia do Sul

Os cafés oferecem "experiências" com as bonecas sexuais em tamanho real, feitas muitas vezes à semelhança de atrizes ou outras mulheres famosas - com silicone e detalhes realísticos.

A mais recente polémica envolvendo um destes cafés teve lugar 50 quilómetros a sul da capital Seul, na cidade de Yongin, onde um empresário foi obrigado a encerrar o estabelecimento e a procurar novo poiso com as suas bonecas, depois de um abaixo-assinado de pais locais a favor do encerramento ter reunido mais de 36 mil assinaturas. 

Apenas 3 dias depois da inauguração, e depois de um investimento de mais de 40 milhões de won (cerca de 33 mil euros), o empresário foi vergado pela pressão pública - e apesar de a câmara municipal se declarar impotente para intervir.

Neste tipo de espaços, as bonecas são geralmente expostas sem roupa ou em roupa interior.

A agitação em torno dos "cafés-experiência" estendeu-se a meios judiciais e ao parlamento sul-coreano.

No final de fevereiro, o Tribunal Administrativo de Seul decidiu a favor de um importador local que havia processado um funcionário da alfândega que impediu o tráfego aduaneiro de bonecas sexuais.

Durante o julgamento, o importador, citado pelo jornal Korea Herald, defendeu-se dizendo que "embora a boneca sexual seja um dispositivo de masturbação para homens com forma e tamanho semelhantes aos das mulheres adultas, ela não (...) prejudica seriamente a dignidade e o valor humanos".

O despachante alfandegário defendeu, por seu lado, que "uma boneca sexual é um produto para adultos feito apenas para despertar o interesse sexual e satisfazer desejos sexuais, e enquadra-se em 'bens que vão contra os costumes' cuja importação é proibida de acordo com a Lei Aduaneira."

O tribunal admitiu que as bonecas sexuais dão uma impressão de vulgaridade e promiscuidade em geral, mas concluiu que os dispositivos sexuais têm a finalidade de satisfazer o desejo sexual em vez do contato físico, e como tal têm de ser conforme as características do corpo humano. 

Entretanto, alguns deputados avançaram com projetos de lei para regular a produção e a venda de bonecas sexuais, nomeadamente Song Ki-heon, do partido Democrático da Coreia do Sul, que propõe uma revisão das leis relacionadas aos crimes sexuais proibindo que aquelas sejam modeladas a partir da aparência de crianças, adolescentes e pessoas específicas, sob pena de prisão.

O deputado Choi Hye-young, do mesmo partido, também propôs uma emenda parcial à Lei de Proteção Sexual de Crianças e Adolescentes para restringir a produção, venda e aluguer de bonecas sexuais na forma de crianças e adolescentes.

Entretanto, o uso das bonecas continua a generalizar-se, até de forma inesperada.

No ano passado, e com os estádios encerrados ao público devido à pandemia, o FC Seul usou bonecas sexuais em tamanho real, vestidas com o equipamento do clube, para ajudar a preencher algumas das cadeiras vazias.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório