Meteorologia

  • 21 ABRIL 2021
Tempo
17º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

EUA reiteram ao Japão compromisso na defesa do arquipélago nipónico

O Presidente dos Estados Unidos reiterou hoje, por telefone, ao primeiro-ministro do Japão o "compromisso inabalável" de Washington na defesa do arquipélago nipónico, incluindo umas pequenas ilhas administradas por Tóquio e reclamadas por Pequim.

EUA reiteram ao Japão compromisso na defesa do arquipélago nipónico

Joe Biden e Yoshihide Suga concordaram em fortalecer a aliança militar e estratégica bilateral e cooperar para manter a região do Indo-Pacífico "livre e aberta", de acordo com comunicados divulgados por Washington e Tóquio, numa altura marcada pela crescente presença marítima da China na região.

"Os líderes também discutiram o compromisso inabalável na defesa do Japão ao abrigo do artigo 5.º do tratado de segurança conjunto, que inclui as ilhas Senkaku", acrescentou a declaração conjunta.

As Senkaku (chamadas Diaoyu na China) são um grupo de oito ilhas desabitadas (num total de sete quilómetros quadrados) localizadas no mar do Sul da China, a cerca de 150 quilómetros a nordeste de Taiwan, que também reivindica a soberania sobre as Diaoyutai.

A conversa telefónica entre Suga e Biden vem depois de Pequim ter autorizado navios da guarda costeira a utilizar armas contra navios estrangeiros que possam estar a cometer ilegalidades nas águas territoriais chinesas.

A China envia frequentemente navios para áreas próximas das Senkaku e de outros territórios no mar do Sul da China cuja soberania o gigante asiático também disputa com outros países.

Neste contexto, Suga e Biden concordaram também em reforçar a cooperação com a Índia e a Austrália, os dois outros membros do chamado grupo de segurança regional Quad.

Os dois líderes reafirmaram também a necessidade de alcançar a desnuclearização completa da península coreana em relação ao programa de armas de destruição maciça de Pyongyang e ao impasse desde 2019 nas conversações para tentar alcançar o desarmamento do regime de Kim Jong-un.

Suga também saudou as decisões de Biden de regressar ao acordo de Paris e de não retirar os Estados Unidos da Organização Mundial de Saúde (OMS), ao mesmo tempo que se comprometeram a reforçar a cooperação na luta contra a pandemia e as alterações climáticas.

Na véspera, o ministro dos Negócios Estrangeiros japonês, Toshimitsu Motegi, e o novo secretário de Estado norte-americano, Antony Bliken, tinham concordado reforçar a aliança de segurança dos dois países, também durante uma conversa telefónica.

Leia Também: Merchandising de imagem de Bernie Sanders angaria 1,5 milhões de euros

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório