Meteorologia

  • 27 FEVEREIRO 2021
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 19º

Edição

Áustria alarga confinamento para responder a subida de contágios

A Áustria vai alargar o atual confinamento comercial e social, pelo menos até 07 de fevereiro, em resposta ao elevado número de novos contágios diários de covid-19, anunciou hoje o Governo.

Áustria alarga confinamento para responder a subida de contágios
Notícias ao Minuto

16:10 - 17/01/21 por Lusa

Mundo Covid-19

O chanceler federal, Sebastian Kurz, explicou hoje, em conferência de imprensa, que o reforço das medidas se devem sobretudo à expansão da mutação de origem britânica do vírus que, segundo os especialistas, já representa cerca de 15% das infeções na Áustria.

Este país registou uma incidência de 130 infeções pelo novo coronavírus por 100.000 habitantes em sete dias.

Além de estender o confinamento, em vigor desde 26 de dezembro, o executivo austríaco reforçou algumas medidas preventivas, principalmente a utilização obrigatória de máscaras do tipo FFP2 em supermercados e nos transportes públicos.

A distância física entre pessoas que não pertencem ao mesmo agregado familiar aumentou de 1,5 metros para dois metros e as empresas devem optar por ter os seus funcionários em teletrabalho sempre que seja possível.

O plano do Governo prevê a abertura gradual do comércio essencial e das escolas a partir de 08 de fevereiro, embora saliente que vai depender da evolução da pandemia.

Os estabelecimentos de restauração e hotelaria deverão continuar encerrados até, pelo menos, afinal de fevereiro, com as empresas a continuarem a receber compensações financeiras do Estado devido à suspensão das suas atividades.

"As mutações [do vírus] do Reino Unido e da África do Sul são muito mais contagiosas, o que piora muito a situação", realçou Sebastian Kurz, especificando que o alargamento do confinamento tem como objetivo reduzir a incidência do contágio para 50 por cada 100.000 habitantes, até 07 de fevereiro.

Esta meta equivale a cerca de 700 novos contágios por dia, contra os 1.500 a 2.500 que se registaram com as atuais regras de confinamento.

A Áustria, com 8,9 milhões de habitantes, foi um dos países que melhor passou a primeira fase da pandemia, na primavera de 2020, mas foi muito atingida na segunda fase, no outono, com a maioria dos 7.000 mortos desde outubro.

Até agora, o país registou cerca de 390.000 infeções com o coronavírus, tem 2.040 pessoas hospitalizadas, entre as quais 337 em cuidados intensivos.

O Governo, formado por conservadores e ecologistas, espera que até final de março cerca de 1,6 milhões de pessoas, incluindo todos aqueles com mais de 65 anos, estejam vacinadas.

"A partir do momento que todos os maiores de 65 anos estejam vacinados, o sistema de saúde já não estará em perigo de sobrecarga. Então poderemos suportar mais infeções, sem que isso cause um desastre", defendeu Sebastian Kurz.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.022.740 mortos resultantes de mais de 94,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

EA // MAG

Lusa/Fim

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório