Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2020
Tempo
13º
MIN 6º MÁX 15º

Edição

Clandestinos detidos pelo Reino Unido por tentarem controlar petroleiro

Os sete homens detidos na noite de domingo durante uma operação das Forças Armadas britânicas, num petroleiro que navegava a sul de Inglaterra, são suspeitos de terem tentado tomar o controlo do navio, disse hoje a polícia.

Clandestinos detidos pelo Reino Unido por tentarem controlar petroleiro

No domingo, passageiros clandestinos a bordo do petroleiro 'Nave Andrómeda' ameaçaram a tripulação do navio que partiu de Lagos, capital económica da Nigéria, a caminho de Southampton.

O Reino Unido destacou, de imediato, forças especiais para o local, tendo estas colocado fim, em menos de 10 minutos, a uma situação de crise que tinha começado cerca de 10 horas antes, ao largo da Ilha de Wight.

"Os sete homens foram detidos sob suspeita de terem tentado ou assumido o controlo de um navio usando ameaças ou força", disse hoje a polícia de Hampshire.

"Os 22 tripulantes saíram ilesos e o navio está agora no porto de Southampton", acrescentaram as autoridades, referindo estar agora a falar com os membros da tripulação para "estabelecer as circunstâncias exatas do que aconteceu".

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, escusou-se hoje a avançar mais "detalhes operacionais" da intervenção, mas elogiou o "trabalho fantástico" dos militares e da polícia envolvidos.

A proprietária do navio, a Navios Tanker Management, disse que os passageiros clandestinos "embarcaram ilegalmente" no navio-tanque de bandeira liberiana em Lagos.

"As autoridades britânicas foram informadas pelo capitão de que tinham sido encontrados a bordo passageiros clandestinos e que havia preocupações com a segurança da tripulação devido ao comportamento hostil dos passageiros clandestinos", indicou a Navios Tanker Management, em comunicado.

A polícia britânica foi informada que os passageiros clandestinos fizeram "ameaças verbais" à tripulação, não tendo sido reportados feridos.

Uma rádio local tinha inicialmente noticiado a possibilidade de uma tentativa de pirataria a bordo de um navio registado na Libéria, que transportava 42 mil toneladas de petróleo bruto.

Segundo o portal da Internet MarineTraffic.com, que permite acompanhar a deslocação de navios, o 'Nave Andrómeda' deixou Lagos, na Nigéria, em 6 de outubro e deveria ter aportado em Southampton, Inglaterra, às 10h30 de domingo.

Dados mostram que o navio estava, pelas 10h00 de domingo, a cerca de cinco milhas a sudeste de Sandow, na Ilha de Wight.

O Reino Unido enfrentou recentemente um incidente semelhante quando, em dezembro de 2018, quatro passageiros clandestinos foram detidos num porta-contentores com proveniência da Nigéria, após ameaçarem a tripulação com barras de ferro.

A polícia interveio para pôr fim a uma situação de bloqueio, já que o barco esteve, durante 14 horas, a fazer círculos no estuário do Tamisa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório