Meteorologia

  • 28 SETEMBRO 2020
Tempo
25º
MIN 15º MÁX 27º

Edição

ONU rejeita prolongar indefinidamente embargo de armas ao Irão

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas chumbou na sexta-feira uma proposta de resolução dos EUA que pretendia estender indefinidamente o embargo de armas ao Irão, com apenas a República Dominicana a apoiar os norte-americanos.

ONU rejeita prolongar indefinidamente embargo de armas ao Irão
Notícias ao Minuto

06:49 - 15/08/20 por Lusa

Mundo EUA

A votação dos 15 membros deste órgão da ONU foi dois a favor, dois contra e 11 abstenções, muito longe do mínimo de nove requeridos para uma aprovação.

A Federação Russa e a China, que se opunham à resolução, nem precisaram de usar o seu poder de veto.

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, anunciou a derrota da sua proposta antes mesmo da divulgação dos resultados da votação.

Pompeo disse que Israel e os seis Estados árabes do Golfo, que apoiavam a extensão, "sabem que o Irão vai espalhar ainda mais caos e destruição se o embargo expirar, mas que o Conselho de Segurança escolheu ignorá-los".

Em comunicado, adiantou que "os EUA nunca irão abandonar os seus amigos na região que esperavam mais do Conselho de Segurança", garantindo que os EUA "vão continuar a trabalhar para garantir que o regime teocrático do terror não vai ter a liberdade de comprar e vender armas que ameacem o coração da Europa, o Médio Oriente e mais além".

O Governo dos EUA tem dito repetidamente que não vai permitir que a disposição sobre o embargo de armas constante da resolução do Conselho de Segurança, que apoia o acordo nuclear alcançado em 2015 entre o Irão e seis potências, expire na data prevista (18 de outubro).

Os EUA saíram do acordo, mas as outras cinco partes -- Alemanha, China, Federação Russa, França e Reino Unido -- permaneceram.

O acordo visa prevenir o desenvolvimento de armas nucleares pelo Irão. Fontes diplomáticas adiantaram que prolongar o embargo de armas pode levar à saída do acordo por parte do Irão e acelerar a sua procura de armas nucleares.

Enquanto a votação estava a ser feita, a representação russa informou que o Presidente russo, Vladimir Putin, apelou para uma reunião dos líderes dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança, com a Alemanha e o Irão, para evitar uma escalada, a propósito da intenção dos EUA de prolongarem o embargo de armas ao Irão.

Em comunicado divulgado pelo Kremlin, Putin disse que "a questão é urgente", acrescentando que o objetivo da videoconferência seria o de "realçar medidas para evitar confrontos e a exacerbação da situação no Conselho de Segurança da ONU".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório