Meteorologia

  • 08 AGOSTO 2020
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 31º

Edição

Responsável do combate à pandemia do México ignora pedido para se demitir

O responsável do combate à pandemia de covid-19 no México afastou hoje os pedidos para se demitir depois da contagem de mortes ter subido e ultrapassado o Reino Unido como o terceiro país com mais óbitos a nível mundial.

Responsável do combate à pandemia do México ignora pedido para se demitir
Notícias ao Minuto

18:49 - 01/08/20 por Lusa

Mundo Covid-19

"Expresso o meu respeito" aos nove dos 32 governadores do México que pediram a resignação, afirmou o subsecretário da Saúde, Hugo Lopez-Gatell, na sexta-feira à noite.

"Espero que possamos continuar a trabalhar em conjunto", acrescentou o responsável, citado pela Associated Press (AP).

O México registou 688 mortes confirmadas de covid-19 na sexta-feira, subindo para 46.688 o total acumulado. O número de casos confirmados aumentou 8.458, quase um recorde, elevando o número total de casos com covid-19 a quase 425.000.

Uma carta a pedir a demissão "imediata" de Lopez-Gatell, que inclui o nome de 10 governadores estatais, todos dos partidos da oposição, foi tornada pública na sexta-feira, mas posteriormente um deles distanciou-se da iniciativa, referindo não ter aprovado a missiva.

A carta acusa a administração do Presidente Andres Manuel Lopez Obrador de "tratamento errático da pandemia e uma falta de resposta eficiente" que aumentaram, simultaneamente, o número de mortes no México para a terceira maior no mundo, enquanto a atividade económica sofreu uma queda de 18,9% no segundo trimestre, quando comparado com igual período do ano passado.

O México impôs uma paralisação da atividade económica muito relaxada que não impediu elevados níveis de contágio, mas estrangulou a economia do país. Em vez de testar e rastrear os contactos, o governo focou a sua estratégia na expansão das instalações hospitalares.

Além disso, o Governo federal deu mensagens confusas sobre o uso de máscaras.

O próprio Lopez Obrador quase nunca usa máscara e na sexta-feira afirmou: "Usarei máscara quando não houver mais corrupção".

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil, com 92.475 mortos e 2.662.485 casos, o México, com 46.688 mortos e 424.637 casos, o Reino Unido, com 46.119 mortos e 303.181 casos, e a Índia com 36.511 mortos e 1.695.988 casos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório