Meteorologia

  • 02 MARçO 2021
Tempo
11º
MIN 8º MÁX 18º

Edição

Estatísticas russas registam número de mortos duas vezes superior

A agência de estatísticas russa difundiu hoje números oficiais que indicam pelo menos 7.444 mortos por coronavírus no país, um balanço duas vezes superior ao anunciado até ao momento pelas autoridades.

Estatísticas russas registam número de mortos duas vezes superior
Notícias ao Minuto

19:11 - 10/07/20 por Lusa

Mundo Covid-19

A Rússia tem sido criticada desde há meses pelos seus números oficiais sobre as mortes provocadas pela covid-19, muito inferiores aos de outros países europeus.

Perante as suspeitas de manipulações, as autoridades asseguram ser consequência de uma política de despistagem maciça e de fortes medidas adotadas desde o início da pandemia.

Segundo os números diários divulgados pelas autoridades, entre 02 de maio e 01 de junho morreram 3.633 pessoas da covid-19.

A agência de estatísticas Rosstat, designadamente responsável por fornecer dados demográficos, referiu-se hoje a um número mais elevado no mesmo período: 7.444 pessoas cuja "principal causa de morte" foi atribuída ao vírus.

Para mais, 5.008 pessoas contaminadas pelo coronavírus morreram de outras doenças, mas para 1.530 o vírus foi o "catalisador" da sua morte, acrescente a Rosstat.

Segundo a agência, o número de pessoas mortas na Rússia por causas diversas ascendeu a 172.914 em maio, mais de 18.000 que no mesmo mês de 2019. Para o diretor da Rosstat, Pavel Malkov, a taxa de mortalidade subiu 12% em maio e neste último ano.

As autoridades sublinharam um "aumento significativo" da mortalidade para o mês de maio.

A Rússia apenas recenseia no balanço oficial dos mortos por covid-19 as mortes cuja primeira causa é devida ao coronavírus, mas após a autópsia, e quando outros países englobam a quase totalidade das mortes de pessoas que testaram positivo.

Segundo os números oficiais, a Rússia registava hoje 713.936 casos de contaminação pelo coronavírus, incluindo 11.017 mortos.

A pandemia de covid-19 já provocou 555 mil mortos e infetou mais de 12,2 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (133.291) e mais casos de infeção confirmados (mais de 3,1 milhões).

Seguem-se Brasil (69.184 mortos, mais de 1,75 milhões de casos), Reino Unido (44.650 mortos, mais de 288 mil casos), Itália (34.938 mortos e mais de 242 mil casos), México (33.526 mortos, mais de 282 mil casos), França (29.982 mortos, mais de 207 mil casos) e Espanha (28.403 mortos, quase 254 mil casos).

A Índia, que contabiliza 21.604 mortos, é o terceiro país do mundo em número de infetados, depois dos EUA e do Brasil, com mais de 793 mil, seguindo-se a Rússia, com mais de 713 mil casos e 11.017 mortos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório