Meteorologia

  • 01 JUNHO 2020
Tempo
23º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

Londres reconhece necessidade de controlos aduaneiros na Irlanda do Norte

O Governo britânico reconheceu hoje que vão ser necessários alguns controlos aduaneiros a partir de janeiro na circulação de mercadorias entre a Irlanda do Norte e o resto do Reino Unido no âmbito do acordo de saída da União Europeia. 

Londres reconhece necessidade de controlos aduaneiros na Irlanda do Norte
Notícias ao Minuto

16:31 - 20/05/20 por Lusa

Mundo Brexit

"Vão ser necessários alguns controlos, apoiados por processos eletrónicos, de acordo com o estatuto existente da ilha da Irlanda como uma Unidade Epidemiológica Única, com base no que já acontece em portos como Larne e Belfast", refere um documento hoje publicado.

Porém, acrescenta o texto, "o que o protocolo [sobre a Irlanda do Norte integrado no Acordo de Saída] não faz é criar - nem inclui nenhuma disposição para criar - qualquer tipo de fronteira internacional no mar da Irlanda entre a Grã-Bretanha e a Irlanda do Norte".

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, tinha garantido anteriormente que não existiria qualquer tipo de barreiras nas relações comerciais entre a Irlanda do Norte e a ilha principal do Reino Unido, que junta Inglaterra, País de Gales e Escócia. 

O documento detalha os planos do Governo sobre como vai funcionar o controlo de mercadorias que saem e entram na Irlanda do Norte a partir do resto do país quando o período de transição pós-Brexit terminar, no fim do ano.

Numa apresentação hoje no parlamento, o ministro do Conselho de Ministros, Michael Gove, disse que os controlos se referem a produtos agroalimentares e animais vivos e que "isso significará alguma expansão da infraestrutura existente"

O objetivo, vincou, é manter os controlos e requisitos administrativos ao mínimo para evitar burocracia, prometendo processos eletrónicos simplificados. 

"É importante lembrar que a grande maioria do comércio da Irlanda do Norte é com o resto do Reino Unido. Portanto, a proteção da circulação livre de mercadorias no mercado interno do Reino Unido é muito importante para a economia e o povo da Irlanda do Norte", argumentou.

O protocolo, uma parte importante do Acordo de Saída da UE, criado para evitar uma fronteira física com a vizinha Irlanda, garante o acesso da Irlanda do Norte ao mercado único europeu, mas determina a necessidade de controlos e processos administrativos nos produtos que cheguem do resto do Reino Unido. 

A UE solicitou recentemente a abertura de um escritório em Belfast para acompanhar a implementação, mas o Governo britânico recusou por considerar desnecessário. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório