Meteorologia

  • 28 NOVEMBRO 2022
Tempo
17º
MIN 9º MÁX 17º

Rússia vai reabrir parcialmente economia a partir de terça-feira

O Presidente russo ordenou hoje o fim do período de encerramento de economia, em vigor desde fins de março para facilitar o confinamento, mas alertou que a reabertura será gradual porque o perigo se mantém.

Rússia vai reabrir parcialmente economia a partir de terça-feira
Notícias ao Minuto

15:51 - 11/05/20 por Lusa

Mundo Covid-19

"A partir de amanhã, 12 de maio, termina o período de encerramento da economia em vigor em todo o país e em todos os setores da economia. Mas a luta contra a epidemia [do novo coronavírus) não acaba. O perigo continua", disse Vladimir Putin num discurso ao país transmitido pela televisão.

Segundo Putin, caberá a cada governador regional da Federação Russa determinar quais as instalações industriais que poderão reabrir a partir de terça-feira.

Para o Presidente russo, é "essencial" preservar os empregos e manter a economia a funcionar, tudo dentro da observância de todas as regras e normas sanitárias.

Em fins de março, Putin ordenou a paragem da economia, apesar de as fábricas e instalações essenciais, bem como outros setores, se terem mantido a funcionar.

A grande maioria da população foi obrigada a permanecer em casa, sendo apenas permitidas deslocações a lojas de produtos alimentares e farmácias, bem como a consultas médicas.

Putin salientou que as restrições devem ser levantadas gradualmente para evitar desencadear uma nova onda de contágio.

A ordem de Putin surge no mesmo dia em que a Rússia ultrapassou o Reino Unido e Itália em número total de casos, depois de ter registado nas últimas 24 horas mais 11.656 novos casos de contaminação pelo novo coronavírus, mais da metade dos quais em Moscovo.

A Rússia tem agora um total de 221.344 casos, segundo as autoridades. O número oficial de mortes, porém, permanece relativamente baixo, com 2.009 vítimas.

Já o Reino Unido tem 31.855 mortos, em mais de 219 mil casos, e a Itália registou 30.560 mortos, dentro de mais de 219 mil casos.

As autoridades russas afirmam que o aumento no número de casos é explicado pela multiplicação dos testes realizados - 5,6 milhões de acordo com informações de hoje - e não por uma aceleração da propagação. Isso também explicaria a baixa mortalidade.

No entanto, muitas pessoas na Rússia duvidam dessa interpretação e julgam que a mortalidade está subestimada.

As autoridades de Moscovo e da região circundante à capital anunciaram também hoje a extensão do confinamento até 31 de maio e tornaram obrigatório o uso de uma máscara em transportes públicos e no comércio, seguindo o mesmo exemplo a segunda maior cidade do país, São Petersburgo.

Várias outras regiões, incluindo as de Belgorod (centro), Magadan (leste da Sibéria) ou Iamal (Ártico russo), por sua vez, anunciaram uma flexibilização do confinamento a partir de terça-feira, permitindo, nomeadamente, passeios com crianças e reabertura de salões de beleza.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 282 mil mortos e infetou mais de 4,1 milhões de pessoas em 195 países e territórios. 

Mais de 1,3 milhões de doentes foram considerados curados.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório