Meteorologia

  • 29 JUNHO 2022
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 24º

Covid-19. Mike Pence admite que material para testes é insuficiente

O vice-presidente norte-americano admitiu na quinta-feira que os EUA não têm [material para] testes de coronavírus em número suficiente para responder à propagação crescente desta doença, que já provocou 11 mortes no país.

Covid-19. Mike Pence admite que material para testes é insuficiente

"Não temos [material para] testes suficientes para responder ao que antecipamos que venha a ser a procura", reconheceu Mike Pence, que foi encarregado por Donald Trump para liderar a resposta do seu governo a esta epidemia, durante uma visita a uma fábrica de material médico, no Estado do Minnesota.

Pence previu, que à medida que "se expandam os exames no país, vão aparecer mais casos".

Nos EUA já estão recenseados centenas de casos de pessoas infetadas com o Covid-19, em 17 Estados, na sua grande maioria na costa Oeste, e 11 mortes, das quais 10 verificadas no Estado de Washington, sendo a outra respeitante a um passageiro que esteve em um cruzeiro.

O navio de cruzeiros Grand Princess, que deveria atracar este fim de semana em São Francisco, atalhou caminho e encontra-se ancorado nas costas desta metrópole californiana, com mais de 3.500 passageiros a bordo, depois de se saber que um homem, com 71 anos, que tinha estado na embarcação durante um cruzeiro recente ao México, morreu devido ao Covid-19.

Na quinta-feira, as autoridades sanitárias norte-americanas fizeram testes a bordo para determinar se os 2.383 passageiros e os 1.100 tripulantes tinham contraído o novo coronavírus.

A viagem do navio foi encurtada depois de alguns dos passageiros e tripulantes manifestarem sintomas da infeção.

Quando os casos forem conhecidos, os centros de controlo de doenças (CDC, na sigla inglesa) e as autoridades californianas poderão determinar a melhor localização para o navio acostar.

O governador da Califórnia, Gavin Newsom, declarou na quarta-feira o estado de emergência depois do anúncio da morte do passageiro que esteve a bordo do navio, ocorrido perto de Sacramento e que é a primeira ligada ao Covid-19 ocorrida na Califórnia.

Quando o navio terminou um cruzeiro anterior, ao México, houve 62 turistas que permaneceram a bordo para se dirigirem ao Havai.

Este navio, o "Grand Princess", pertence à empresa Princess Cruises, que também possui o "Diamond Princess", que tem estado sob quarentena desde fevereiro, no Japão, onde já foram recenseados mais de 700 casos de contaminação e seis mortes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório