Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2020
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 18º

Edição

UE deve rejeitar "plano Trump", defendem personalidades europeias

O "plano Trump" para resolver o conflito israelo-palestiniano sujeitaria os palestinianos a um "apartheid" pelo que deve ser rejeitado pela União Europeia, defendem meia centena de personalidades europeias numa carta aberta divulgada hoje pelo jornal El País.

UE deve rejeitar "plano Trump", defendem personalidades europeias
Notícias ao Minuto

13:02 - 27/02/20 por Lusa

Mundo Conflito

Javier Solana, que dirigiu a política externa da União Europeia (UE), Jacques Delors, antigo presidente da Comissão Europeia, e Mary Robinson, antiga presidente da Irlanda e Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, estão entre os signatários da carta, que denuncia que o plano permite a anexação por Israel de território ocupado e inviabiliza um Estado da Palestina.

Divulgado a 28 de janeiro pelo presidente norte-americano, Donald Trump, ao lado do primeiro-ministro israelita em funções, Benjamin Netanyahu, o plano apresenta Jerusalém como a "capital indivisível de Israel" e prevê a anexação pelo Estado hebreu dos colonatos que criou na Cisjordânia ocupada desde 1967 e do vale do Jordão.

Além da União Europeia, as Nações Unidas, a Liga Árabe e a Organização de Cooperação Islâmica pronunciaram-se contra o "plano Trump", considerando que não respeita o consenso internacional sobre a solução dos dois Estados para resolver o conflito com décadas, refere o jornal espanhol.

A carta dos 50 antigos chefes da diplomacia e dirigentes europeus assinala que o plano "tem características semelhantes ao apartheid" devido à segregação entre os dois povos a que obriga.

O antigo comissário europeu para as relações externas Chris Patten, o ex-primeiro-ministro Massimo d'Alema e os ex-chefes da diplomacia Hubert Védrine, Jack Straw e Trinidad Jiménez são outros dos signatários da carta que pede medidas à liderança da UE para "rejeitar o plano (...) e combater a ameaça de anexação de territórios palestinianos", segundo o El País.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório