Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2020
Tempo
14º
MIN 6º MÁX 15º

Edição

Veterano celebra 1º Dia dos Namorados aos 104 anos e recebe 70 mil cartas

William White recebeu 70 mil cartas de todo o mundo. Veterano lutou na Segunda Guerra Mundial e foi condecorado com a medalha entregue a integrantes das Forças Armadas dos EUA que sejam feridos ou mortos durante o serviço militar.

Aos 104 anos, William White celebra pela primeira vez o Dia dos Namorados. O Veterano da Marinha que lutou na Segunda Guerra Mundial, pela qual foi condecorado com um coração púrpura - entregue a todos os integrantes das Forças Armadas dos EUA que sejam feridos ou mortos durante o serviço militar - recebeu, a uma semana de 14 de fevereiro, 70 mil cartas de amor, vindas de todo o mundo.

As cartas, que chegam endereçadas ao Major Bill - hoje em dia reformado e a viver num lar em Stockton, na Califórnia - começaram a chegar depois de um amigo de White ter criado uma página nas redes sociais chamada 'Operação Cupido', a apelar a amigos e estranhos que enviassem os seus cumprimentos em honra do veterano.

O objetivo era receber cerca de 100 cartas - uma por cada aniversário de White - mas rapidamente foi ultrapassado. "É fantástico", disse White à Reuters, enquanto estava sentado na sua cadeira de rodas e rodeado de caixas com milhares de cartas.

Recentemente, a bisneta de White - Abigail Sawyer, 9 anos, entregou-lhe várias cartas escritas pelos seus colegas de turma, a maioria decoradas com a bandeira americana. Uma semana antes do Dia dos Namorados, pelo menos 70 mil cartas já tinham chegado de diferentes estados dos EUA e até do estrangeiro.

A entrega de correio foi tanta, que a família reuniu voluntários de forma a conseguir abrir e ler todas as cartas a White, que se reformou após 35 anos de serviço. Para os remetentes, White representa algo mais do que ele próprio. Muitos demonstraram a sua gratitude pelo serviço prestado, mas também por todos os veteranos que morreram cedo demais e não chegaram a receber um agradecimento.

Uma mulher, que se identificou apenas como Jane, contou a White que o seu bisavô também tinha combatido durante a Segunda Guerra Mundial e que, se tivesse sobrevivido, completaria este ano o centésimo aniversário. "Sinto tanto a falta dele", escreveu.

"Ao enviar-lhe esta carta, sinto como se a estivesse a enviar ao meu avô". Toda esta celebração é nova para White, que revelou nunca ter celebrado o Dia dos Namorados, nem quando a sua mulher - com quem foi casado 42 anos - era viva.

"É algo que nunca vi nem ouvi falar", disse. "De repente... estou sem palavras", rematou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório