Meteorologia

  • 20 OUTUBRO 2019
Tempo
16º
MIN 12º MÁX 18º

Edição

Sobreviveu ao cancro e passou o Canal da Mancha quatro vezes sem parar

Foi a primeira pessoa a conseguir o feito, que fez questão de dedicar a todos os sobreviventes de cancro da mama.

Sarah Thomas, uma norte-americana de 37 anos, quis testar os limites da resistência ao atravessar a nado o Canal da Mancha quatro vezes sem parar, num total de 215 quilómetros e 54 horas. A mulher, sobrevivente de cancro da mama, foi a primeira pessoa a conseguir o feito, que quis dedicar aos seus companheiros de luta.

A maratona, conta o Guardian, começou pela 00h07 de domingo e terminou às 6h30 desta terça-feira. Já outros quatro nadadores tinham conseguido atravessar o canal três vezes sem parar, Sarah foi a primeira a conseguir fazê-lo quatro vezes seguidas. 

A viagem era suposto ter sido de apenas 135 quilómetros, mas acabou por ser de cerca de 215 quilómetros devido às marés.

Sarah foi diagnosticada com uma forma agressiva de cancro da mama em novembro de 2017, conta o mesmo jornal, e foi submetida a quimioterapia, cirurgia e radiação. A sua equipa de apoio diz que costumava nadar para tentar lidar com o diagnóstico.

Numa publicação feita no Facebook, um dos membros da sua equipa deu conta de que as condições da última volta foram "escuras, ventosas e agitadas". "Era suposto ser a volta mais desafiante da prova por isso mantenham as boas vibrações que têm enviado até agora", pode ler-se.

Sarah celebrou a vitória com champanhe e chocolates. Um observador oficial confirmou que tinha testado os limites da resistência. "É fantástico e absolutamente inspirador. No final estávamos muito emocionados", revelou Kevin Murphy.

"Isto foi para todos os que têm rezado pelas nossas vidas, que têm pensado em desespero o que é que virá a seguir e que têm lutado para que a dor e o medo não tomem conta. É para todos os que estão a começar a jornada do cancro e para todos os que estão a florescer com o cancro já no passado", disse Sarah.

Já em 2007, a mulher tinha completado o seu primeiro evento em águas livres ao nadar 10 quilómetros no estado do Colorado, onde nasceu, acabando por se tornar a vencedora da corrida. Em 2016 conseguiu bater o recorde de distância ao nadar 128,7 quilómetros em 56 horas no lago Powell, nos Estados Unidos.

Pode ver acima na galeria um dos vídeos feitos com um drone durante a prova.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório