Meteorologia

  • 23 ABRIL 2021
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 20º

Edição

Autoridades russas processam cinco pessoas por distúrbios nos protestos

As autoridades russas detiveram hoje cinco pessoas pela sua alegada participação nos distúrbios registados durante o protesto da oposição no passado sábado, anunciou hoje o Comité de Instrução da Rússia.

Autoridades russas processam cinco pessoas por distúrbios nos protestos
Notícias ao Minuto

14:18 - 01/08/19 por Lusa

Mundo Moscovo

"De momento estão detidas cinco pessoas", disse a porta-voz da entidade, Svetlana Petrenko, citada pela agência oficial RIA Novosti.

Petrenko acrescentou que os investigadores têm provas do envolvimento de "mais de dez pessoas" nos distúrbios durante a manifestação não autorizada contra a recusa das autoridades em registar candidatos opositores para as eleições municipais de setembro.

O Comité de Instrução de Moscovo iniciou esta semana um processo penal por distúrbios durante o protesto de sábado.

Esta medida poderá implicar condenações a penas de prisão contra os organizadores e participantes no protesto, como ocorreu nas manifestações antigovernamentais mais participadas da era pós-soviética em 2011-2012 contra as suspeitas de fraude eleitoral.

Na ocasião, dezenas de pessoas foram condenadas a vários anos de prisão por participarem ativamente nos distúrbios que se registaram em 06 de maio de 2012, nas vésperas da investidura do Presidente russo, Vladimir Putin.

Entre os acusados de participação nos distúrbios de sábado encontram-se em particular os cidadãos identificados "como Alexei Miniaylo, Kirill Zhukov e Ivan Podkopaev", precisou o Comité de Instrução.

Segundo os ativistas russos, Miniaylo é um dos colaboradores de Liubov Sobol, candidata opositora às eleições de 08 de setembro e em greve de fome desde meados de julho pela sua exclusão do escrutínio municipal.

De acordo com Pavel Chikov, dirigente da organização não-governamental internacional Agora, Miniaylo também deixou de se alimentar "desde há 19 dias" em solidariedade com Sobol.

No total, 61 pessoas receberam sanções administrativas e outras 161 foram multadas pela manifestação de 27 de julho, que registou mais de mil detenções.

A polícia moscovita tinha advertido na véspera que utilizaria todos os meios para impedir o protesto, não autorizado, convocado pela oposição extraparlamentar e destinado a solicitar o registo dos seus candidatos às municipais de setembro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório