Meteorologia

  • 18 JULHO 2019
Tempo
22º
MIN 19º MÁX 26º

Edição

Pelo menos 14 civis mortos em bombardeamentos na região de Idleb

Pelo menos 14 civis, incluindo seis crianças, foram mortos no noroeste da Síria em novos bombardeamentos na região de Idleb, dominada pelos jihadistas, alvo do regime e do seu aliado russo, informou hoje o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Pelo menos 14 civis mortos em bombardeamentos na região de Idleb
Notícias ao Minuto

15:24 - 13/07/19 por Lusa

Mundo Síria

"No sábado depois da meia noite, ataques russos atingiram um acampamento informal de deslocados perto de Khan Sheikhoun", uma cidade no sul da província de Idleb, indicou o Observatório, citado pela agência France-Presse.

Nestes ataques aéreos, pelo menos oito civis, entre eles quatro crianças, foram mortos, de acordo com a mesma fonte, que adiantou tratar-se de habitantes do norte da província vizinha de Hama.

Hoje de manhã, um homem e uma mulher grávida também morreram na cidade de Kefraya, no leste de Idleb, de acordo com Rami Abdel Rahman, diretor do Observatório, que adiantou haver 10 feridos, sem precisar se Kefraya foi alvo de um bombardeamento do regime ou do seu aliado russo.

Também no norte da província de Hama, três civis, incluindo uma criança, foram mortos por fogo de artilharia, segundo o Observatório.

Desde o final de abril, os bombardeamentos intensificaram-se em Idleb e arredores, onde vivem três milhões de pessoas, incluindo muitos deslocados que foram forçados a abandonar outras regiões da Síria, por causa dos combates e reconquistas do regime.

Idleb ainda escapa ao controlo do regime, permanecendo liderado pelos jihadistas do grupo Hayat Tahrir al-Sham, o antigo ramo sírio da Al-Qaeda. Outras frações rebeldes e jihadistas também estão presentes na região.

Em pouco mais de dois meses, foram mortos mais de 590 civis em bombardeamentos russos ou sírios, e 45 na sequência ataques de rebeldes ou 'jihadistas', de acordo com o Observatório.

Desencadeado em março de 2011, pela violenta repressão do regime de Bashar al-Assad de manifestações pacíficas, o conflito na Síria ganhou ao longo dos anos uma enorme complexidade, com o envolvimento de países estrangeiros e de grupos jihadistas, e várias frentes de combate.

Num território bastante fragmentado, o conflito civil na Síria provocou, desde 2011, mais de 370 mil mortos, incluindo mais de 100 mil civis, e milhões de deslocados e refugiados.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório