Meteorologia

  • 16 JUNHO 2019
Tempo
19º
MIN 16º MÁX 21º

Edição

Varoufakis considera positivos os resultados do seu movimento pan-europeu

O ex-ministro das Finanças grego salientou hoje o "resultado positivo" do seu partido MeRA25 nas eleições europeias, apesar de não ter conseguido eleger um representante da Grécia nem na Alemanha, onde o próprio concorreu pelo DiEM25.

Varoufakis considera positivos os resultados do seu movimento pan-europeu
Notícias ao Minuto

17:40 - 29/05/19 por Lusa

Mundo Grécia

Ao MeRA25 apenas faltaram 500 votos para obter um lugar de eurodeputado (2,9%), que Varoufakis optou por valorizar: "O MeRA25 conseguiu uma pequena revolução política que abre caminho para uma agenda progressista, realista e responsável", disse hoje em Atenas durante uma conferência de imprensa.

O deputado que não conseguiu eleger para o Parlamento europeu vai ser garantido pela conservadora Nova Democracia (33,12% e oito dos 21 deputados eleitos pela Grécia), que se impôs ao partido de esquerda Syriza, no poder (23,77% e seis deputados).

Para Varoufakis, "a Nova Democracia representa a restauração da oligarquia mais agressiva e mais miserável", o que não significa que esteja disposto a apoiar um governo do Syriza.

O líder desta nova aliança pan-europeia das esquerdas confia que o bom resultado das europeias -- duas outras formações surgidas da dissidência do Syriza registaram votações inferiores a 1% -- constitua um estímulo para as legislativas antecipadas que decorrem em 07 de julho.

"Nas eleições gerais, o único voto perdido é o que for dado ao Syriza", defendeu, ao manter a sua total rejeição à política seguida pelo primeiro-ministro grego Aléxis Tsipras, após a assinatura do terceiro resgate com a 'troika' de credores internacionais em julho de 1975 e que implicou a saída de Varoufakis do governo.

"Caso o Syriza esteja disposto a parar todas as vendas de dívidas de cobrança difícil, a deter todas as privatizações, a criar um banco público e a pôr termo ao acordo vergonhoso com [o primeiro-ministro israelita Benjamin] Netanyahu, a porta do diálogo está aberta. Mas nesse caso julgo que teriam problemas de identidade", assinalou.

Varoufakis destacou que o seu partido se dirige aos cidadãos que estão dispostos a romper com os credores e apoiar um programa realista que solucione os problemas dos elevados impostos, da pobreza, da ausência de investimento e da dívida.

Apesar de a Grécia ter anunciado o fim do terceiro resgate em agosto de 2018, permanece sob estreita vigilância dos credores e comprometeu-se a promover uma ambiciosa política fiscal, que entre outros medidas obriga a garantir 'superavit' primários anuais de 3,5% do PIB até 2022.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório