Meteorologia

  • 22 MAIO 2019
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 17º

Edição

Autarquia da Beira precisa de quase 800 milhões para reconstrução

A autarquia moçambicana da Beira vai apresentar aos doadores um orçamento de 888.448.000 dólares (795,1 milhões de euros) para financiar o Plano de Reconstrução e Resiliência, elaborado após o ciclone Idai, anunciou hoje o autarca local.

Autarquia da Beira precisa de quase 800 milhões para reconstrução
Notícias ao Minuto

17:27 - 17/05/19 por Lusa

Mundo Moçambique

"A Beira, nas despesas inerentes à responsabilidade da autarquia, vai precisar de 888.448.000 dólares americanos", declarou Daviz Simango, durante um encontro público de apresentação do plano, realizado na cidade da Beira.

A conta será levada à conferência de doadores marcada para 31 maio a 01 de junho deste ano.

A maior parcela dos gastos de reconstrução da autarquia será destinada à habitação, com 275 milhões de dólares (246 milhões de euros), seguida do setor económico e negócios, 203 milhões de dólares (181 milhões de euros), e drenagem, 194 milhões de dólares (173,6 milhões de euros).

A reconstrução de infraestruturas de proteção costeira vai precisar de 91 milhões de dólares (81,4 milhões de euros), saneamento 49 milhões de dólares (43,8 milhões de euros), infraestruturas rodoviárias 37 milhões de dólares (33,1 milhões de euros) e edifícios públicos 12 milhões de dólares (10,7 milhões de euros).

As verbas serão divididas em despesas de curto, médio e longo prazos, como forma de permitir o desembolso gradual e proporcional da assistência financeira, explicou o autarca da Beira.

"O município por si só não tem capacidade e não terá capacidade para custear a reconstrução", enfatizou Daviz Simango.

Comentando o Plano de Reconstrução e Resiliência, o presidente do Conselho Empresarial da Beira, entidade que congrega os empresários da cidade, Jorge Fernandes, considerou o documento ousado, auspicioso e abrangente.

"Daquilo que nos foi dado a observar, este plano contempla várias áreas e leva em conta a localização e as condições de funcionamento da nossa área empresarial", declarou Fernandes.

O orçamento hoje apresentado diz apenas respeito às áreas de intervenção da autarquia, uma vez que há competências que cabem ao Governo central.

Na terça-feira, o executivo moçambicano disse que vai apresentar aos doadores um pedido de ajuda de 3,2 mil milhões de dólares (2,8 mil milhões de euros) para a reconstrução das áreas afetadas pelos ciclones Idai e Kenneth.

Desse valor, a maioria, pouco mais de três mil milhões de dólares (2,6 mil milhões de euros) serão canalizados para a reconstrução dos estragos provocados pela passagem em março do ciclone Idai no centro de Moçambique.

O remanescente será usado para os prejuízos causados pelo ciclone Kenneth, em abril, na região norte.

O ciclone Idai atingiu o centro de Moçambique em março, provocou 603 mortos e afetou cerca de 1,5 milhões de pessoas, enquanto o ciclone Kenneth, que se abateu sobre o norte do país em abril, matou 45 pessoas e afetou 250.000 pessoas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório