Meteorologia

  • 25 JUNHO 2019
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 19º

Edição

Chefe de diplomacia refere que Venezuela está em "total normalidade"

O chefe da diplomacia da Venezuela, Jorge Arreaza, assegurou hoje à agência noticiosa Efe que o país "está em total normalidade" apesar de prosseguirem manifestações da oposição em Caracas, e admitiu que "qualquer cenário é possível" nos próximos dias.

Chefe de diplomacia refere que Venezuela está em "total normalidade"

Previamente, e em declarações à Associated Press (AP), Arreaza tinha considerado que os "extremistas de direita" não conseguiriam fraturar as Forças Armadas, que no decurso de longos meses de turbulência sempre se mantiveram ao lado do Presidente Nicolás Maduro.

"Desde 2002 que assistimos ao mesmo padrão", disse Arreaza, acrescentando que grande parte da cidade de Caracas estava calma. "Apelam à violência, a um golpe, e enviam pessoas para as ruas para que ocorram confrontos e mortes. E de seguida, do sangue tentam construir uma narrativa", acrescentou.

Os opositores permaneciam concentrados em diversas zonas do leste de Caracas, apesar de durante semanas terem referido que se dirigiriam ao Palácio de Miraflores, a residência oficial de Maduro, para exigir um gabinete para Juan Guaidó, que se autoproclamou Presidente e designou um governo interino em janeiro.

Em paralelo, foram organizadas manifestações de apoio ao regime, enquanto se iniciavam confrontos entre as forças de segurança e grupos de jovens.

O autoproclamado Presidente interino considerou hoje que os militares deram "finalmente e de vez o passo" para o acompanhar e conseguir "o fim definitivo da usurpação" do Governo do Presidente Nicolás Maduro.

"O 01 de maio, o fim definitivo de usurpação começou hoje", disse Guaidó num vídeo publicado na sua conta na rede social Twitter, no qual surgia acompanhado por um grupo de soldados na base de La Carlota, a leste de Caracas.

O Governo do Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, garantiu que foi "derrotada a tentativa de golpe de Estado" promovida por "um reduzido grupo de militares traidores".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório