Meteorologia

  • 21 ABRIL 2019
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 18º

Edição

Notre-Dame: Putin e líderes mundiais manifestam pesar e prometem ajuda

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse hoje que a tragédia provocada pelo incêndio na Catedral de Notre-Dame "atingiu os corações dos russos", numa mensagem de teor idêntico ao manifestado por outros líderes mundiais.

Notre-Dame: Putin e líderes mundiais manifestam pesar e prometem ajuda
Notícias ao Minuto

11:50 - 16/04/19 por Lusa

Mundo França

Numa mensagem que publicou no site do Kremlin, Putin disse que Notre Dame é um "inestimável tesouro da cultura cristã e mundial", afirmando que a Rússia está pronta a enviar os "melhores especialistas" para ajudar a reconstruí-la.

Várias outras nações expressaram a sua solidariedade e ofereceram apoio à França depois do incêndio que atingiu a catedral de Notre-Dame, em Paris, destruindo grande parte.

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, a Presidente lituana, Dalia Grybauskaite, o primeiro-ministro dinamarquês, Lars Loekke Rasmussen e a primeira-ministra da Noruega, Erna Solberg, expressaram a sua tristeza pela tragédia ocorrida na catedral.

O Governo do Japão disse que já estava a considerar enviar apoio para reconstruir a catedral.

"Os danos são uma perda para o mundo e nossos corações doem", disse Yoshihide Suga, o secretário do gabinete do primeiro-ministro japonês.

O Presidente sul-coreano, Moon Jae-in, convocou o mundo a unir-se para reconstruir o marco de Paris. "Nosso amor pela humanidade será ilustrado de maneira mais madura no processo de reconstrução", disse Moon.

O primeiro-ministro polaco lembrou como a capital do seu país, Varsóvia, foi reconstruída depois de ser destruída pelos alemães na Segunda Guerra Mundial.

Mateusz Morawiecki disse na rede social Twitter que "a Polónia sabe o que significa ter uma herança cultural perdida no fogo".

"Nós mesmos reconstruímos Varsóvia das ruínas. Nós reconstruiremos a Catedral de Notre-Dame juntos, como europeus", declarou Mateusz Morawiecki.

O cardeal Timothy Dolan, arcebispo de Nova Iorque, disse que os nova-iorquinos estavam unidos na tristeza com os parisienses, que podem "contar com nosso amor, orações, apoio e solidariedade. Essa Semana Santa nos ensina que, como Jesus, a morte traz vida. Hoje nós confiamos, trará aumento ", disse Dolan fora da Catedral de St. Patrick, em Manhattan.

O primeiro-ministro do Líbano, Saad Hariri, expressou tristeza pelo incêndio que descreveu como "uma herança" um "desastre humanitário".

Hariri acrescentou, numa mensagem na rede social Twitter na segunda-feira, que o Líbano expressou uma forte solidariedade com o "amigável povo francês".

O Iraque, que viu uma grande parte de sua herança milenar destruída pelas repetidas guerras e pela ação dos 'jihadistas' em destruir em estátuas e monumentos, expressou hoje a sua solidariedade a Paris.

"Os iraquianos conhecem exatamente essa dor, esse sentimento de perda que afeta o povo da França, porque recentemente vimos parte de nossa herança cultural nacional a ser destruída", escreveu o Presidente iraquiano, Barham Saleh, na rede social Twitter.

O incêndio na catedral de Notre-Dame, um dos edifícios icónicos de Paris e da arte gótica, foi declarado extinto pelas autoridades francesas pouco antes das 10h00 (9h00 em Portugal).

"O fogo foi extinto na sua totalidade. Agora é a fase dos especialistas", declarou Gabriel Plus, numa conferência de imprensa em frente à catedral, em Paris.

O incêndio, que demorou cerca de 15 horas até ser extinto, começou na segunda-feira, cerca das 18h50 locais (17h50 em Portugal).

A Procuradoria de Paris disse que os investigadores estavam a considerar o incêndio como um acidente.

No local, o Presidente francês, Emmanuel Macron, afirmou que o pior tinha sido evitado e prometeu que a catedral do século XII será reconstruída.

A tragédia de Notre-Dame gerou mensagens de pesar e de solidariedade de chefes de Estado e de Governo de vários países, incluindo Portugal, bem como do Vaticano e da ONU.

"Majestoso e sublime edifício", como escreveu em 1831 o escritor francês Victor Hugo no seu romance 'Notre-Dame de Paris', a catedral foi construída em 1163 e iniciou a função religiosa em 1182.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório