Meteorologia

  • 19 JULHO 2019
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 24º

Edição

George Clooney apela a boicote a hotéis do sultão do Brunei após nova lei

No Burnei, as relações entre pessoas do mesmo sexo e o adultério passarão a ser punidas com a pena de morte.

George Clooney apela a boicote a hotéis do sultão do Brunei após nova lei

Não é de agora que George Clooney mostra que está atento a mais do que as lides cinematográficas.

Esta semana, o mundo ficou a conhecer a nova legislação do Brunei, um pequeno mas rico (tem petróleo) país asiático, governado pelo mesmo sultão desde os anos 60, onde se aplica uma visão bruta da sharia.

A partir do próximo dia 3 de abril, o país do sultão multimilionário Hassanal Bolkiah vai condenar à morte por apedrejamento pessoas que tenham praticado adultério ou tido relações com pessoas do mesmo sexo. Também serão decretadas amputações a ladrões.

Na quinta-feira, George Clooney assinou um artigo de opinião no Deadline onde faz um apelo e explica porquê.

O sultão é dono da Brunei Investment Agency, que por sua vez é dono de nove hotéis de luxo pelo mundo fora.

O ator, e marido da reputada advogada Amal Clooney, admite que ficou hospedado recentemente em alguns e que está arrependido, porque não sabia quem eram os donos.

Agora que sabe, é perentório: "São bons hotéis, as pessoas que lá trabalham são amáveis e prestáveis e não têm culpa de quem são os donos. Mas sejamos claros: sempre que ficamos hospedados, temos uma reunião ou jantamos em qualquer um destes hotéis, estamos a tirar dinheiro do nosso bolso para o dar a homens que escolhem apedrejar ou chicotear os seus próprios cidadãos por serem ou gays ou acusados de adultério".

O ator explica de seguida que tem consciência que o seu apelo não deverá ter impacto nas contas do sultão. Ainda assim, há questões morais que não devem ser ignoradas: "O Brunei é uma monarquia e certamente que qualquer boicote terá pouco efeito na mudança de leis. Mas queremos mesmo andar a pagar por estas violações dos direitos humanos".

Os nove hotéis em causa são de luxo e pouco acessíveis à maioria das carteiras. Ainda assim, da parte desta estrela de Hollywood, há pelo menos um cliente a menos com que podem contar.

Pode ler o artigo original de George Clooney clicando aqui.

Eis os hotéis em causa: 

The Dorchester (Londres, Inglaterra)

45 Park Lane (Londres, Inglaterra)

Coworth Park (Berkshire, Inglaterra)

The Beverly Hills Hotel (Beverly Hills - Los Angeles, EUA)

Hotel Bel-Air (Los Angeles, EUA)

Le Meurice  (Paris, França)

Hotel Plaza Athenee  (Paris, França)

Hotel Eden (Roma, Itália)

Hotel Principe di Savoia (Milão, Itália)

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório