Meteorologia

  • 15 OUTUBRO 2019
Tempo
16º
MIN 12º MÁX 20º

Edição

Atiradores mataram oito pessoas, entre elas crianças, em escola no Brasil

Os atiradores serão dois adolescentes que se terão suicidado após o tiroteio.

Atiradores mataram oito pessoas, entre elas crianças, em escola no Brasil

Dois jovens encapuzados, que serão antigos alunos, invadiram a Escola Raul Brasil, na localidade de Suzano, em São Paulo, e disparam. Duas funcionárias morreram, assim como seis crianças. Para além destas oito mortes já confirmadas, há ainda a registar as dos dois atiradores, que se suicidaram após o ataque.

Do ataque que ocorreu na manhã desta quarta-feira, pelas 9h30 locais (12h30 em Lisboa), durante um intervalo, há ainda informação de 23 feridos que foram transportados para o hospital, adianta o G1. A Polícia Militar, porém, confirma apenas 17 feridos, dos quais dez foram transportados para os hospitais cidade.

A imprensa brasileira no local dá conta de que há um helicóptero da polícia militar a sobrevoar a instituição de ensino que tem 358 alunos inscritos no grau equivalente ao 3.º ciclo do ensino básico português e 693 estudantes do ensino secundário. 

As autoridades encontraram no local uma arma de calibre .38, um artefacto com arco e flecha e objetos que a polícia municipal acredita serem 'cocktails molotov' e uma mala com fios. Por isso foi chamada ao local uma brigada de desativação de explosivos.

O coronel da Polícia Militar, Marcelo Salles, confirmou aos jornalistas no local que estiveram envolvidos dois atiradores. "Antes de entrar na escola eles atiraram contra o proprietário de uma lava-rápido [de automóveis] aqui na frente. Este senhor [atingido] está sendo submetido a uma cirurgia num hospital. Eles entraram encapuzados na escola e atiraram nos alunos que estavam no pátio e em duas coordenadoras da escola", disse o coronel Marcelo Salles.

O oficial confirmou ainda que depois dos disparos, os dois atiradores, cuja identidade ainda não foi revelada mas que seriam antigos alunos, suicidaram-se no corredor da escola.

Além da polícia e bombeiros, também o governador do estado de São Paulo, João Dória, se dirigiu para o local. "Acabo de receber a triste notícia de que crianças foram cruelmente assassinadas na escola estadual Professor Raul Brasil, em Suzano. Até ao momento temos informações preliminares. Cancelei toda a agenda e estamos a caminho de Suzano para acompanhar o resgate e atendimento aos feridos", afirmou João Dória, numa mensagem na rede Twitter.

Já no local do incidente, em declarações aos jornalistas, o governador disse estar "muito impactado" com o que viu "na escola, uma cena muito triste (...) Vim prestar solidariedade às vítimas, aos pais e familiares destes alunos e destas funcionárias e, também, dos homicidas".

Por questões de segurança, a zona da escola foi isolada pela polícia, embora muitos alunos e funcionários se mantenham nas proximidades ainda em choque com o sucedido.

[Notícia atualizada às 15h40]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório