Meteorologia

  • 20 SETEMBRO 2021
Tempo
25º
MIN 17º MÁX 27º

Edição

Operação contra dissidentes das FARC no sul da Colômbia faz 14 mortos

Uma operação das forças militares colombianas, levada a cabo sábado e onde foi morto o guerrilheiro Edgar Salgado, também conhecido como 'Rodrigo Cadete', líder de uma dissidência das FARC, deixou 14 mortos no sul do país, informaram hoje fontes oficiais.

Operação contra dissidentes das FARC no sul da Colômbia faz 14 mortos

"Foram mortos nesta operação 14 membros [da dissidência], capturadas seis pessoas, algumas feridas sem gravidade, e recuperados quatro menores de idade que tinham sido recrutados", disse o ministro da Defesa, Guillermo Botero, acompanhado pelo Presidente Iván Duque, o procurador-geral e chefes militares.

No sábado, forças militares abateram "Rodrigo Cadete", 52 anos, numa zona rural de San Vicente de Caguán, departamento de Caquetá (sul). Na operação, segundo os dados oficiais, também foi morto um soldado.

O guerrilheiro aderiu em 2016 ao processo de paz entre o Governo e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), mas de seguida optou por liderar uma das dissidências da antiga guerrilha, que opera no sul do país.

Botero acrescentou que no decurso da operação 'Zeus' foram apreendidas 19 espingardas de vários calibres, seis pistolas, um lança-granadas, para além de computadores, discos duros e outro material.

Os combates, que ainda prosseguem segundo o ministro, decorreram num local onde os guerrilheiros "procuravam uma saída para a Venezuela e que eventualmente lhes poderia dar uma saída para o Pacífico".

Por sua vez, Ivan Duque afirmou que a operação constituiu um "resultado vital para a segurança nacional" e assinalou que o guerrilheiro "desde há anos que vinha criando estruturas que também estavam a ser apoiadas por alguns setores perto da ditadura da Venezuela", mas sem entrar em mais detalhes.

'Rodrigo Cadete' esteve filiado durante 39 anos nas FARC e foi um dos responsáveis, entre outras ações, pelo ataque à base de antinarcóticos da Polícia de Miraflores, no departamento de Guaviare (sul), em 2 de agosto de 1998, com um balanço de 16 mortos, 26 feridos e 129 sequestrados.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório