Meteorologia

  • 13 ABRIL 2021
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 21º

Edição

Putin elogia serviços secretos militares russos no seu centenário

O Presidente russo, Vladimir Putin, saudou hoje os serviços secretos militares da Rússia (GRU) pelo seu centenário, elogiando a agência que tem sido acusada de ingerência e violência pelo Ocidente.

Putin elogia serviços secretos militares russos no seu centenário
Notícias ao Minuto

18:21 - 02/11/18 por Lusa

Mundo Kremlin

"Estou confiante no vosso profissionalismo, coragem e determinação", declarou Putin num discurso proferido perante os agentes dos GRU.

O chefe de Estado disse apreciar muito as informações e análises fornecidas pelos GRU e também louvou a sua ação na Síria, afirmando que muito contribuiu para o êxito da campanha da Rússia naquele país.

Os Estados Unidos e seus aliados acusaram os GRU de envolvimento no ataque com gás neurotóxico a um ex-espião russo em Inglaterra, em março, e de ingerência na campanha e nas eleições presidenciais norte-americanas de 2016, além de perturbar os esforços de combate ao 'doping' no desporto.

As autoridades russas rejeitaram tais acusações, classificando-as como parte de uma campanha de difamação do Ocidente.

Putin não fez qualquer referência às acusações ocidentais aos GRU, mas observou que existe um aumento global das tensões.

"O potencial de conflito no mundo está a crescer: há provocações e mentiras descaradas, bem como tentativas de perturbar o equilíbrio estratégico", disse Putin no discurso de hoje.

Os GRU enfrentaram recentemente uma série de denúncias que puseram a nu a forma como funcionam.

Em setembro, os serviços secretos britânicos divulgaram imagens de câmaras de vigilância dos agentes dos GRU acusados do ataque perpetrado em março contra o antigo espião duplo Sergei Skripal e sua filha em Salisbury.

O grupo de investigações Bellingcat e o portal da Internet russo The Insider rapidamente expuseram os verdadeiros nomes dos agentes.

As autoridades holandesas também identificaram recentemente quatro alegados agentes dos GRU que tentaram entrar no sistema informático do observatório mundial de armas químicas a partir do parque de estacionamento de um hotel.

Embora os GRU contem a sua história a partir de 1918, quando foram criados, na sequência da Revolução Bolchevique, Putin mencionou também os organismos que lhes antecederam na velha Rússia imperial, sublinhando que alguns oficiais do exército imperial ajudaram os bolcheviques a organizar os serviços secretos militares após a revolução de 1917.

"Eles aperceberam-se de que não há maior vergonha do que trair a Pátria, trair camaradas, e, naquela época de turbulência e revoltas revolucionárias, ajudaram a preservar a continuidade das tradições dos serviços", recordou.

Acrescentou ainda que "os agentes dos serviços secretos militares mostraram a mesma lealdade ao dever no início dos anos 1990, a seguir ao colapso da União Soviética, ajudando a preservar o potencial dos GRU".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório