Meteorologia

  • 13 DEZEMBRO 2018
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 16º

Edição

Fenómeno de gota fria. Espanha enfrenta as chuvas mais fortes da década

As chuvas fortes que afetam desde quinta-feira Espanha, as mais intensas da última década, estão a provocar problemas em várias regiões, em especial nas províncias da Comunidade Valenciana, mas sem registo de ocorrências graves nem danos pessoais.

Fenómeno de gota fria. Espanha enfrenta as chuvas mais fortes da década
Notícias ao Minuto

06:11 - 19/10/18 por Lusa

Mundo Meteorologia

A Agência Estatal de Meteorologia (AEMET) alertou para um novo episódio de 'gota fria', um fenómeno meteorológico que acontece quando uma frente fria de ar polar avança sobre a Europa a grande altitude e choca com o ar quente e húmido do mar Mediterrâneo, causando fortes tempestades.

Este fenómeno de 'gota fria', o mais intenso desde 2008, pode originar mais de 200 litros por metro quadrado de chuva na província de Castellón, com períodos que podem chegar aos 300 litros, e mais de 120 litros em Teruel.

Na Comunidade Valenciana a chuva que caiu na quinta-feira em Sueca corresponde a 173 litros por metro quadrado, não tendo provocado ocorrências graves, e está a afetar já a província de Castellón, que está em alerta vermelho.

Na cidade de Valência, caíram 91 litros por metro quadrado, 60 dos quais durante uma forte precipitação que durou quatro horas.

O mau tempo provocou problemas no tráfego rodoviário na província de Valência, com o corte de várias estradas. Em Castellón, várias pessoas foram resgatadas das suas viaturas, que ficaram retidas pelas chuvas.

As chuvas causaram também várias inundações e igualmente problemas na circulação de comboios e no metro, e obrigou voos com destino ao aeroporto de Alicante a divergirem.

Até às 19:00 (hora de Lisboa), o AEMET informou que as chuvas fortes e prolongadas afetaram o norte da província de Valência e o sul de Castellón.

Milhares de escolas e universidades de mais de cem municípios de Valência e Castellón foram afetados, com a suspensão das aulas, situação que se prolonga hoje. Foram também encerrados vários espaços públicos.

O governo da Comunidade Valenciana garante que tem meios que podem chegar aos dois mil operacionais para responder aos pedidos de socorro.

O serviço de emergência recebeu, até às 21:00 de quinta-feira, 1.436 chamadas telefónicas relacionadas com o mau tempo, obrigando as autoridades de socorro a diversas intervenções e resgate de pessoas.

O Centro de Coordenação de Emergências do governo regional já decretou o risco máximo de inundações em toda a costa de Castellón.

A confluência de duas tempestades sobre a Península Ibérica, uma do Mediterrâneo e outra do Atlântico, levou as autoridades espanholas a colocar em alerta várias províncias por causa das chuvas fortes e persistentes, segundo a Agência de Meteorologia espanhola.

As províncias de Castellón e Teruel, esta na Comunidade de Aragão, estão em alerta vermelho, que significa risco extremo para fenómenos meteorológicos incomuns de excecional intensidade e com um alto nível de risco para a população.

Tarragona, Valência, Ibiza, Formentera e Maiorca estão em alerta laranja, enquanto Albacete, Cuenca, Guadalajara, Soria, Barcelona e a ilha de Menorca estão em alerta amarelo.

Está previsto que o mau tempo continue nos próximos dias, sendo esperado que a partir de domingo as condições meteorológicas comecem a melhorar.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório