Meteorologia

  • 11 JULHO 2020
Tempo
34º
MIN 19º MÁX 36º

Edição

Homem morre depois de cigarro eletrónico explodir na cara

As autoridades norte-americanas voltaram a alertar para os perigos destes cigarros. Registaram-se quase 200 casos de explosões com estes dispositivos entre 2009 e 2016.

Homem morre depois de cigarro eletrónico explodir na cara

Um homem de 38 anos morreu este sábado na sua casa na Flórida, Estados Unidos, depois de um cigarro eletrónico ter explodido na sua cara, refere o Huffington Post. Segundo as autoridades da cidade de Saint Petersburg, um vizinho deu o alerta para um pequeno incêndio na casa de Tallmadge D’Elia. No entanto, quando chegaram ao local não puderam fazer nada para evitar a morte do homem que apresentava várias lesões no rosto.

Os cigarros eletrónicos “têm uma bateria de lítio e começam a gerar calor. Neste caso, acreditamos que explodiu”, disse o tenente Steve Lawrence dos bombeiros de St.Petersburg à Spectrum 9. A outra estação televisiva, a WFTS-TV, o tenente afirmou que ter um cigarro destes é como ter “uma bombinha na mão. Pode explodir e nessa altura pode projetar” pedaços do cigarro eletrónico.

Um relatório da Federal Emergency Management Agency mostra que entre 2009 e 2016 registaram-se 196 explosões de cigarros eletrónicos. No entanto, apesar de 29% das vítimas terem ficado feridas com gravidade, ninguém morreu. O mesmo documento revela que a maioria das explosões ocorreu quando os dispositivos estavam no “bolso ou a serem ativamente utilizados”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório