Meteorologia

  • 16 DEZEMBRO 2018
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 17º

Edição

Superpoderes: Este tipo de leite combate superbactérias

Sabe o que é um ornitorrinco? Com bico de pato e pés munidos de esporões venenosos, são um dos poucos mamíferos capazes de colocar ovos.

Superpoderes: Este tipo de leite combate superbactérias
Notícias ao Minuto

21:30 - 20/03/18 por Liliana Lopes Monteiro  

Lifestyle Ciência

Um grupo de investigadores australianos descobriu em 2010 que o leite do ornitorrinco contém uma proteína potente capaz de evitar a proliferação de superbactérias.

Qualidade essa que poderá vir a ser fundamental na resolução de um dos problemas mais alarmantes que estão a afetar a humanidade: a resistência das bactérias a antibióticos.

Agora, os cientistas conseguiram isolar a estrutura da proteína, para entender como ela funciona, e acreditam que a descoberta possa levar à criação de um novo tipo de antibiótico.

Ornitorrincos são monotremados, um pequeno grupo de mamíferos que põe ovos e produz leite.

Esses bichos peculiares não têm mamilos. Os ornitorrincos concentram o leite na barriga e alimentam as crias através dos poros presentes nessa área do corpo – como se estivessem a expelir suor.

Este sistema de amamentação pode estar ligado às propriedades antibacterianas do leite, de acordo com os cientistas. "Os ornitorrincos são animais tão bizarros que faz sentido que também tenham uma bioquímica estranha", afirmou Janet Newman, da Agência Nacional de Ciência da Austrália, coordenadora do estudo.

Acredita-se que os mamíferos tenham desenvolvido mamilos porque seria uma forma estéril de conseguirem dar leite aos bebés sem os contaminar com bactérias e outros micro-organismos.

No entanto, o leite do ornitorrinco acaba por ficar exposto à sujidade do exterior, o que deveria à partida deixar as crias sujeitas a contraírem bactérias, que poderiam em última instância ser mortais.

Todavia, a proteína antibacteriana única que o leite dos ornitorrincos possui é a defesa do animal contra isso, conforme explica Julie Sharp, da Deakin University.

"Estávamos interessados em examinar a estrutura da proteína e as suas caraterísticas”, explicou.

"O que encontrámos foi uma peculiaridade nunca antes vista em mais de 100 mil diferentes estruturas de proteínas conhecidas pelos biólogos", afirmou Sharp.

A proteína detetada foi apelidada de Shirley Temple, devido à sua forma encaracolada - uma referência à atriz infantil norte-americana, de cabeleira loura, que dominou os ecrãs na década de 1930. Newman afirma que a equipa irá prosseguir com a investigação sobre as vantagens das propriedades do leite do ornitorrinco e como poderá ser utilizado nos seres humanos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório