Meteorologia

  • 17 DEZEMBRO 2018
Tempo
MIN 6º MÁX 8º

Edição

Sociedade Portuguesa de Cardiologia junta-se ao 'Go Red for Women'

As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte das mulheres Portugal. As medidas para o prevenir passam pelo conhecimento do problema, a par de um estilo de vida saudável.

Sociedade Portuguesa de Cardiologia junta-se ao 'Go Red for Women'
Notícias ao Minuto

12:15 - 08/03/18 por Notícias ao Minuto 

Lifestyle Doenças Cardiovascul

Há números que vale mesmo a pena conhecer, pelo bem da nossa saúde. São eles os valores da pressão arterial, colesterol, glicemia e índice de massa corporal. É o que defende a Sociedade Portuguesa de Cardiologia que encoraja ao conhecimento dos “números do coração”, como é dito em comunicado, como forma de prevenção de doenças cardiovasculares que afetam mais de 4000 mulheres portuguesas por ano.

  • Pressão arterial – Entre 90mm/hg e 140mm/hg. Se estas referências forem ultrapassadas, poder-se-à verificar hipertensão
  • Colesterol – deverá ser inferior a 190mg/dl
  • Glicemia – deve manter-se entre os 70mg/dl e os 100mg/dl. Valores abaixo dos 70 poderá ser considerado hipoglicemia e acima dos 100, pré-diabetes
  • Índice de Massa Corporal (IMC) – Em média, entre 18,5 e 24m9kg/m, mas para um valor mais específico ao seu caso, basta dividir o seu pelo em Kg pelo quadrado da altura em metros.

O facto de os casos de problemas cardiovasculares serem mais frequentes em mulheres demonstram, entre outros motivos, que ao contrário dos homens, onde o consumo de tabaco diminuiu, a percentagem de fumadoras tem vindo a aumentar, em parte pelo facto de “a nicotina ser vista por muitas mulheres como um elemento que promove o emagrecimento” que ignoram o fato de “o tabagismo estar na base de cerca de 30% das mortes por doença cardiovascular” como se refere no comunicado da sociedade portuguesa de cardiologia.

A par do tabaco, também o sedentarismo, diabetes, obesidade e colesterol aumentam o risco de doenças cardiovasculares, que se tornam mais propícias com a idade e depende ainda do histórico familiar de problemas cardíacos.

Mas mesmo para quem não fuma, “há parâmetros que devem ser tidos em conta” para garantir o menor risco de se desenvolver “uma patologia do foro cardíaco ou vascular”. Para começar, importa que se faça análises regularmente e normalize qualquer parâmetro que se apresente fora dos valores indicados.

Para se evitar o sedentarismo, manter uma alimentação equilibrada e uma prática regular de exercício físico garantem um IMC saudável, além de todas as outras vantagens que esta prática garante. Sabe-se que o número de mulheres que praticam exercício físico é inferior ao dos homens – contraste que se começa a notar na adolescência.

Estes dados são de grande importância para que se previnam vários problemas de foro cardiovascular. É por isso que, no âmbito do Dia Internacional da Mulher, a campanha Go Red for Women alerta para os seus perigos.

.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório