Meteorologia

  • 25 ABRIL 2018
Tempo
22º
MIN 21º MÁX 22º

Edição

Como as poucas horas de sono podem ser um 'atentado' para a saúde

Quanto menos se dorme, menos saúde se tem. Veja como a falta de uma rotina de sono de qualidade pode afetar gravemente a saúde.

Como as poucas horas de sono podem ser um 'atentado' para a saúde
Notícias ao Minuto

10:25 - 03/11/17 por Daniela Costa Teixeira

Lifestyle Ciência

Não é à toa que dizemos que precisamos de um 'sono de beleza' quando estamos com olheiras ou de um 'sono reparador' quando nos sentimos cansados. O sono é mesmo a melhor forma de fazer o devido 'reset' ao nosso organismo e de lhe dar uma nova oportunidade de ser saudável - e de ter mais charme.

Lado a lado com a Universidade de Oxford, a equipa de cientistas do programa da BBC 'Trist Me I'm a Doctor' decidiu voltar a analisar o impacto que a má qualidade de sono e as poucas horas de descanso noturno têm na saúde humana.

Para o estudo, foram analisados quatro voluntários 'abençoados' com a capacidade de dormir muito e bem. Estes participantes tinham o hábito de dormir oito horas por noite, mas, no estudo, foram desafiados a dormir apenas quatro em três noites consecutivas.

Ao longo dos dias de experiência, os participantes tiveram que gravar alguns vídeos do seu dia a dia e ainda preencher um questionário sobre o seu estado emocional, físico e de humor. E não foi difícil perceber, através do questionário, como apenas três noites mal dormidas têm um verdadeiro impacto nas pessoas.

"Houve um aumento da ansiedade, da depressão e do stress. Também aumentou a paranoia e o sentimento de desconfiança em relação às outras pessoas", conta a mentora do estudo, Sarah Reeve.

A importância de uma boa rotina de sono tem sido defendida de forma assertiva pela ciência, que não hesita em mostrar como uma sequência de noites mal dormidas é meio caminho andado para 'desregular' o nosso ADN, para promover o ganho de peso - e, por consequência, ter diabetes, hipertensão e problemas articulares - e ainda para se perder saúde cardiovascular até mesmo mental.

Este ano, um outro estudo da Universidade de Oxford provou que o quão mal dormimos pode, realmente, desempenhar um papel negativo na nossa saúde mental, interferindo, ainda, na saúde emocional.

De acordo com a Associação Portuguesa do Sono, a qualidade do sono tem um impacto que vai desde “as doenças naturais às perturbações psicológicas” e assume-se, ainda, como “um pilar fundamental da saúde”, uma vez que interfere com os níveis de energia, com o bom funcionamento hormonal, com a capacidade de reação do sistema imunitário, entre outros aspetos. Sim, as poucas horas de sono arruínam a saúde e podem mesmo tirar anos de vida.

Também o presidente da Associação Portuguesa de Cronobiologia e Medicina do Sono (APCMS), Miguel Meira e Cruz, alertou para as reais consequência da privação do sono, salientando que o hábito de dormir poucas horas reduz os níveis de testosterona, influenciando negativamente a função sexual, metabólica e comportamental.

Fique a saber o que é ter uma boa qualidade de sono. E já agora, sabia que acordar depois de uma noite bem dormida oferece uma sensação idêntica à vitória de uma lotaria?

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.