Meteorologia

  • 19 MAIO 2024
Tempo
19º
MIN 12º MÁX 21º

Químicos tóxicos dos microplásticos podem ser absorvidos pela pele

É a conclusão de um estudo recente feito no Reino Unido.

Químicos tóxicos dos microplásticos podem ser absorvidos pela pele
Notícias ao Minuto

07:52 - 22/04/24 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Saúde

Recentemente, uma investigação, feita na Universidade de Birmingham, no Reino Unido, concluiu que os produtos químicos tóxicos utilizados na produção de materiais plásticos à prova de fogo podem ser absorvidos pelo corpo através da pele, através do contacto com microplásticos.

Trata-se de um estudo publicado na Environment International e a "primeira prova experimental de que os produtos químicos presentes como aditivos nos microplásticos podem infiltrar-se no suor humano, sendo depois absorvidos através da pele para a corrente sanguínea", explicam os investigadores, em comunicado

Leia Também: Ferver a água da torneira pode eliminar os microplásticos, diz estudo

Segundo os cientistas, ao longo dos anos, muitos dos produtos químicos utilizados nestes produtos foram proibidos, "devido a provas de efeitos adversos para a saúde, incluindo danos no fígado ou no sistema nervoso, cancro e riscos para a saúde reprodutiva". Mas, infelizmente, "estas substâncias químicas ainda estão presentes no ambiente em aparelhos eletrónicos, mobiliário, tapetes e materiais de construção mais antigos", acrescentam. 

Aliás, a mesma equipa demonstrou, num estudo disponibilizado no ano passado, que os produtos químicos eram absorvidos para o suor humano. Já a investigação mais recente mostra que "esses produtos químicos também podem ser absorvidos pelo suor através da barreira cutânea para o corpo".

Leia Também: O que sabe a ciência sobre o impacto do plástico na saúde

Para a investigação foram utilizados modelos inovadores de pele humana em 3D, como alternativa aos animais de laboratório e aos tecidos humanos excisados. Todos os modelos foram expostos, ao longo de 24 horas, a duas formas comuns de microplásticos que continham éteres difenílicos polibromados, "um grupo químico habitualmente utilizado para retardar a combustão de plásticos".  

Concluíram assim que "até 8% dos produtos químicos expostos podiam ser absorvidos pela pele, sendo que a pele mais hidratada - ou mais suada - absorvia níveis mais elevados de produtos químicos"

Isto significa que o estudo oferece "as primeiras provas experimentais sobre a forma como este processo contribui para os níveis de substâncias químicas tóxicas presentes no organismo".

Leia Também: Quatro objetos que todos temos em casa e podem ser ameaças à saúde

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório