Meteorologia

  • 27 MAIO 2024
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 22º

Destaques de mais uma (e eclética) Semana da Moda de Copenhaga

Fique a saber quais são as grandes tendências para a próxima estação fria.

Durante os últimos anos, Copenhaga, na Dinamarca, tornou-se uma paragem obrigatória e importante para todos os apreciadores de moda. É considerada a semana da moda mais consciente e sustentável e, entre 29 de janeiro, quinta-feira, e 2 de fevereiro, sexta-feira, aconteceram desfiles (e apresentações) de 29 marcas locais e com os mesmos valores. Todos apresentaram sugestões para a próxima estação fria. 

Então, ao longo de cinco dias estiveram em destaque múltiplas criações, algumas ao estilo escandinavo e característico da capital dinamarquesa, ou seja, mais minimalista, e outras propostas mais extravagantes cheias de cor, texturas e padrões. 

Leia Também: Estivemos a acompanhar a Semana da Moda de Paris e tirámos notas

Por exemplo, no primeiro grupo, mais minimalista, insere-se a Skall Studio. Foi apresentada uma coleção inspirada no ambiente "nova-iorquino intelectual dos anos 60 e 70", assim como em "artistas como Joan Didion e Leonard Cohen, indivíduos que usam as suas palavras como artesanato", explicaram Marie Julie Skall, irmãs, fundadoras e diretoras criativas da marca, citadas na Wallpaper. Para além disso, a as irmãs realçaram as suas próprias raízes artísticas, através de bordados em fita indiana, onde viveram antes de criar a sua marca.

Já a Rotate - uma marca que conquistou o coração de muitas celebridades - deixou o simplismo de lado e apresentou as suas novidades num armazém à luz de um candelabro. Estiverem em destaque mini vestidos com detalhes 'statement' como flores 'oversized', vestidos de cocktail cortados ao nível do umbigo e cobertos de cristais, assim como outros cobertos de lantejoulas e coloridos. 

Nicklas Skovgaard, designer com marca em nome próprio, estreou-se durante a última edição desta semana da moda e rapidamente recebeu o título de jovem prodígio. Destacou-se, desde logo, graças aos seus coordenados que combinam uma estética vitoriana com a clássica dos anos 80. Aliás, mais especificamente, misturou referências como Melanie Griffith, no filme 'Working Girl', com o estilo dos modelitos de Bridgerton. Trata-se de um coleção com muitos ombros exagerados e almofadados, saias midi plissadas, casacos 'bomber' em pele com camurça e decotes em funil com lantejoulas, sem esquecer os fatos de treino e os casacos de cauda. 

Para além destas marcas e criadores, estiverem em destaque outras como Alectra Rothschild / Masculina, Stamm, Henrik Vibskov, Stine Goya, Munthe e OpéraSport. Mas, claro, no calendário, notou-se uma ausência de peso, uma marca com imensos fãs e adorada por influenciadoras e editores de moda: a Ganni. Em vez de apresentar uma nova coleção, nesta estação, a marca decidiu apoiar jovens marcas como Nicklas Skovgaard, Sarah Brunnhuber e Alectra Rothschild. 

Leia Também: Semana da Moda de Paris. Tendências de beleza para usar no dia a dia

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório