Meteorologia

  • 23 JULHO 2024
Tempo
35º
MIN 23º MÁX 38º

Fumar depois dos 40 anos aumenta risco de perda de memória

Quem o afirma é um recente estudo da Ohio State University, nos Estados Unidos.

Fumar depois dos 40 anos aumenta risco de perda de memória
Notícias ao Minuto

23:06 - 22/12/22 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Tabaco

Fumadores entre os 40 e os 50 anos correm o risco de ter mais perdas de memória do que não fumadores. A conclusão é de um recente estudo da Ohio State University, nos Estados Unidos, publicado no Journal of Alzheimer's Disease.

De acordo com os dados, os fumadores apresentaram um declínio cognitivo 1,9 vezes maior do que as pessoas que não fumam. Mesmo em casos de pessoas que tenham parado de fumar há 10 anos, o declínio era 1,5 vezes superior.

Leia Também: Ao fumar tabaco tradicional e 'vape' ao mesmo tempo é mais difícil parar

"Estas descobertas podem implicar que o tempo desde que se deixa de fumar é importante e pode estar ligado a resultados cognitivos [benéficos]", revela Jenna Rajczyk, uma das autoras do estudo, à agência de notícias United Press International.

"Parar de fumar nesta fase da vida [entre os 45 e os 59 anos] pode trazer benefícios para a saúde cognitiva", revelou.

A investigação teve por base mais de 136 mil entrevistas. Analisou ainda pesquisas anteriores que ligavam o tabaco ao Alzheimer e a outro tipo de doenças neurológicas.

Leia Também: Deixar de fumar? Trocar o tabaco pelo 'vape' é mais eficaz do que pensa

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório