Meteorologia

  • 24 NOVEMBRO 2020
Tempo
MIN 9º MÁX 18º

Edição

'Nevoeiro cerebral'. Ex-doentes têm problemas de memória e raciocínio

Os médicos estão a tentar compreender o fenómeno enquanto cada vez mais pacientes recuperados da Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, reportam sofrer de dificuldades cognitivas.

'Nevoeiro cerebral'. Ex-doentes têm problemas de memória e raciocínio

Michael Zandi, consultor no UCL Queen Square Institute of Neurology, no Reino Unido, contou ao jornal The Guardian que tem visto cada vez mais pacientes a sofrerem daquilo que já foi apelidado de 'nevoeiro cerebral', durante meses após estarem curados. 

"A proporção de pessoas com sintomas cognitivos como resultado da Covid-19 ainda é desconhecida, e está agora a ser o foco de vários estudos, mas algumas pesquisas apontam que o número pode superar os 20%", afirma. 

Uma das dificuldades em abordar o 'nevoeiro cerebral' remete ao facto de o termo em si ser algo vago. 

"Não se trata de um conceito médico, trata-se apenas do que os indivíduos estão a reportar", explica o médico Ross Paterson of the Queen Square institute, em entrevista ao The Guardian. 

"Cientificamente ainda não conseguimos definir o que estes sintomas são e se são de alguma forma mesuráveis, porque simplesmente, ainda não foi realizado nenhum estudo até ao fim". 

Zandi concorda que dificuldades de raciocínio e de concentração já foram previamente reportadas por pacientes com outras condições, incluindo o lupus - uma doença auto-imune. 

Wilfred Van Gorp, médico e antigo presidente da American Academy of Clinical Neuropsychology, nos Estados Unidos, menciona que muitos sobreviventes da Covid-19 que tem visto e que sofrem de 'nevoeiro cerebral', sofrem também de outros problemas incluindo dores de cabeça, dificuldade em tolerar demasiado ruído ou em controlar as emoções.

Para Zandi podem existir várias causas que justificam o misterioso 'nevoeiro cerebral' que afeta os sobreviventes do novo coronavírus, desde a inflamação que ocorre no corpo devido à doença à falta de oxigénio no cérebro - sendo que o último é sobretudo preocupante para os doentes que estiveram ligados a ventiladores. 

O médico acrescenta que experiências realizadas em laboratório sugerem que o vírus pode infetar as células cerebrais e privar de oxigénio as células adjacentes. Embora essas pesquisas ainda tenham de ser revistas e validadas por outros cientistas. 

Entretanto, Panterson aponta que apesar dos estudos estarem na sua infância, que existem evidências que em pacientes com Covid-19 hospitalizados com síndromes neurológicas severas o coronavírus pode sim afetar o sistema nervoso, o que pode resultar em neuro-inflamação e em danos graves e prolongados no revestimento protector das células nervosas

Leia Também: Covid-19. Efeitos secundários em testes de vacinas afastam voluntários

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório