Meteorologia

  • 06 JULHO 2020
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 36º

Edição

Heroína improvável. Razões para dizer sempre sim a um bom prato de massa!

É possível que para muitos de nós durante o período de quarentena a massa se tenha tornado a nossa 'melhor amiga'. Nutritiva e fácil de combinar com os mais diversos alimentos faz parte do menu de qualquer amador de cozinha ou até dos grandes 'chefs caseiros' e é por isso mesmo que selecionámos a massa como o alimento do mês. Continue a ler e descubra o que a nutricionista Catarina Morais dos Santos nos tem a dizer sobre este verdadeiro clássico da culinária.

Heroína improvável. Razões para dizer sempre sim a um bom prato de massa!
Notícias ao Minuto

08:30 - 02/06/20 por Notícias ao Minuto 

Lifestyle Alimento do mês

Historicamente pensa-se que as massas alimentícias surgiram com a descoberta do fogo, quando os povos ancestrais começaram a cozer em água os grãos de cereais moídos, produzindo uma massa farinhenta.

A cor ambarina da massa deve-se à matéria-prima que lhe dá origem, a sêmola de trigo duro. Porém podem ser-lhe adicionados ingredientes como os extratos em pó de hortícolas (exemplo: espinafres, cenoura ou tomate), especiarias (exemplo: caril), azeitona, ovo desidratado e tinta de choco que lhe confere cor e sabor característicos.

Nutricionalmente as massas alimentícias secas são maioritariamente constituídas por hidratos de carbono complexos (amido), fazendo também parte da sua composição, proteínas e um teor baixo de gordura. São ainda fornecedoras de vitaminas (principalmente do complexo B), minerais (potássio, fósforo e magnésio) e fibras alimentares. As proteínas presentes na massa são pobres num aminoácido essencial - lisina - pelo que para assegurar o aporte de todos os aminoácidos essenciais à alimentação diária, as massas devem ser acompanhadas por um alimento fornecedor de proteína, de origem animal (peixe, carne, ovo, lácteos) ou vegetal (leguminosas e produtos derivados da soja como o tofu).

Actualmente é possível encontrar no mercado várias massas alimentícias em que são utilizadas como matéria-prima outros cereais, alguns naturalmente isentos de glúten, como o milho e o arroz ou recorrendo a leguminosas ou pseudocereais como a quinoa. Esta variedade permite-nos introduzir maior diversidade na alimentação e aumentar a oferta alimentar para quem tem doença celíaca ou apresenta intolerância ao trigo e que não tem assim que abdicar deste grupo de alimentos.

Quem procura reduzir o seu peso e massa gorda corporal elimina erradamente este grupo da alimentação. É necessário compreender que se atribui esta perda à redução das calorias ingeridas e não especificamente à eliminação dos hidratos de carbono. Nesse sentido, quando ingerida em porções apropriadas, pode perfeitamente ser consumida com regularidade. Para ajudar num maior controlo das quantidades e para aumentar o teor de fibra da refeição e consequentemente a saciedade, para além do alimento fornecedor de proteína acima referido, introduza sempre uma boa porção de legumes, hortaliças ou vegetais.

Um dos motivos que leva a que pratos de massa sejam associados a refeições de elevado valor calórico é o molho utilizado, como a adição de natas ou elevada quantidade de queijo. É desta forma mais equilibrado dar preferência ao molho de tomate (o licopeno presente no tomate é um potente antioxidante e que tem estado associado com uma maior prevenção do cancro da próstata nos homens), sumo de limão, molho de iogurte caseiro ou pesto como alternativas. Também nos toppings, pode escolher-se adicionar orégãos, tomilho e manjericão para dar mais sabor ou até introduzir algumas sementes como girassol ou abóbora. De igual forma, a escolha do queijo para quem quer é importante, com o queijo fresco, cottage, requeijão, feta e mozzarela magra a serem escolhas com um valor calórico mais baixo.

As massas alimentícias apresentam-se assim como uma alternativa saudável, de baixo custo, que junta o prazer de comer com saúde e que não deve por isso ser excluída da nossa alimentação.

Bibliografia:

Associação Portuguesa dos Nutricionistas - Massas alimentícias: Uma abordagem técnica e científica (2014);

Associação Portuguesa dos Nutricionistas - 5 questões sobre massas (2018) INSA - Tabela de composição dos alimentos.

Leia Também: O abacate é rei! Os benefícios do superalimento que já conquistou o mundo

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório