Meteorologia

  • 16 SETEMBRO 2019
Tempo
26º
MIN 18º MÁX 26º

Edição

Oito alimentos que jamais deve comer quando está stressado

Em situações de stress é muitas vezes comum descontar o nervosismo na alimentação, abusando sobretudo de doces, fritos, bebidas energéticas e álcool. Porém, apesar dessas opções serem as mais desejadas pelo organismo num momento de ansiedade extrema, também podem igualmente piorar, e muito, o quadro.

Oito alimentos que jamais deve comer quando está stressado
Notícias ao Minuto

09:00 - 10/09/19 por Liliana Lopes Monteiro  

Lifestyle Stress e ansiedade

"Quando estão stressadas, as pessoas tendem a desejar alimentos que são ricos em açúcar, gordura e sal, porque estes aumentam diretamente os níveis de cortisol (a hormona do stress)", explica Heather Bauer (fundadora do site Bestowed.com) em declarações à publicação Huffington Post.

Por isso, nos períodos de maior stress, tente ao invés recorrer a opções saudáveis como fruta, chás de ervas, como camomila e erva-doce, saladas variadas, além de dar preferência a alimentos com pouco açúcar e baixo teor de estimulantes. Por outro lado, evite ao máximo aquelas opções que podem aumentar o stress.

O The Huffington Post divulgou quais são os alimentos aos quais deve dizer não quando está à beira de um ataque de nervos:

Energéticos – Estas bebidas são ricas em cafeína e açúcar, que por sua vez são ingredientes que agravam os sintomas do stress. Essa combinação pode ser uma bomba para o organismo, que tende a ficar sobrecarregado por necessitar de fazer um esforço extra com o uso contínuo dessas substâncias estimulantes.

Comidas picantesSe o seu stress ataca diretamente o estômago, as comidas picantes podem piorar ainda mais a situação. “O stress desacelera o metabolismo, fazendo com que a digestão fique mais lenta e difícil. Isso pode causar um refluxo ácido, pois o alimento fica mais tempo no estômago e as comidas picantes pioram o desconforto", disse Heather Bauer ao Huffington Post.

Doces e chocolates - Os doces podem até ser um ‘refúgio’ no momento de ansiedade, porém o açúcar só aumenta os níveis de cortisol, a já referida hormona do stress. As altas taxas de açúcar no sangue e os picos de insulina podem ainda causar irritabilidade e até aumentar mais a fome.

Bebidas alcoólicas - A ilusão de que um ou mais copos de vinho podem amenizar o nervosismo pode contrariamente deixá-lo mais nervoso, pois o álcool estimula a libertação de cortisol, de acordo com um estudo de 2008 publicado no periódico científico Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism.

Cafeína - O café, o cappuccino, o mochaccino, chá verde ou chá preto, todas estas bebidas são ricas em cafeína, que é um estimulante que também provoca a libertação de cortisol, aumentando os níveis de stress. Além disso, a substância em excesso pode causar taquicardia e insónias.

Alimentos processados - Alimentos com alto teor de sódio, gordura e aditivos artificiais — como fritos de pacote, bolachas recheadas, salgados e bolos — podem aumentar os níveis de stress por estimularem a produção de cortisol.

Batata frita - Os altos níveis de gordura combinados ao hidrato de carbono da batata frita podem fornecer alguma energia no momento, mas só vão piorar a ansiedade mais tarde. Além do risco de hipertensão que este alimento pode causar, devido às altas taxas de sódio, o consumo também pode piorar quadros de gastrite e obesidade.

Pastilhas elásticas com ou sem açúcar - Os produtos adoçados artificialmente podem exacerbar problemas relacionados digestivos, que podem levar à irritabilidade e consequente ao aumento do stress.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório