Meteorologia

  • 17 AGOSTO 2019
Tempo
26º
MIN 23º MÁX 31º

Edição

Sete perguntas e respostas sobre o cancro nos testículos

A doença pode atingir até 5% dos homens entre os 15 e 50 anos, porém a probabilidade de cura ronda os 90%.

Sete perguntas e respostas sobre o cancro nos testículos

A doença pode atingir até 5% dos homens entre os 15 e 50 anos, porém a probabilidade de cura ronda os 90%.

Embora raro, este tipo de tumor é responsável por 5% do total de casos de cancro nos homens, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

1) O que é cancro dos testículos?

É uma neoplasia maligna (proliferação de células aberrantes) que acomete o testículo.

2) Quais são os sintomas iniciais e quais são os mais avançados?

Os sintomas inicias são indolores, mas há um aumento do volume escrotal, inchaço e endurecimento dos testículos. Em casos raros o quadro inicial é acompanhado de massa abdominal ou doenças metastáticas no fígado, pulmão, ossos ou cérebro, que se refere à formação de uma nova lesão a partir de outra.

3) Quais são as causas para o aparecimento de cancro dos testículos?

Os tumores de células germinativa são os mais comuns. Existem alguns fatores de predisposição para o desenvolvimento desta neoplasia como a criptorquidia (nascer com o testículo fora da bolsa testicular), a infertilidade masculina (não conseguir gerar um filho por via natural) e o uso crónico de drogas (esteroides e canábis).

4) É mais frequente em algum tipo de etnia ou a partir de que idade?

Considerada uma doença com maior incidência em jovens e adultos de etnia branca entre 15 e 50 anos.

5) Quais são os tratamentos mais indicados? Há chances de cura?

O índice de cura dos pacientes é de cerca de 90%, através de tratamentos como, cirurgia, radioterapia e quimioterapia.

6) O homem pode comprometer a sua fertilidade?

É recomendado que antes de fazer qualquer tipo de tratamento, os pacientes recorram a um banco de esperma para o armazenamento do sémen, através do congelamento, como forma de prevenção, pois os tipos de tratamento podem afetar significativamente o potencial da fertilidade masculina. Ainda assim, infertilidade secundária, devido a rádio ou quimioterapia, por exemplo, podem ser reversíveis com o passar dos anos.

Leia também: Afinal, o que é cancro?

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório