Meteorologia

  • 21 MAIO 2019
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 17º

Edição

'Staphylococcus aureus' e outras 11 bactérias que ameaçam a sua vida

Infeção generalizada, provocada pela bactéria 'Staphylococcus aureus', foi a causa da morte de Arthur Araújo Lula da Silva, neto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do Brasil, e não meningite meningocócica, como previamente se pensava.

'Staphylococcus aureus' e outras 11 bactérias que ameaçam a sua vida
Notícias ao Minuto

13:00 - 09/04/19 por Liliana Lopes Monteiro  

Lifestyle Inimigos invisíveis

Marina Spricigo Maragno, infetologista do hospital América de Mauá e do Ambulatório de VIH e Hepatite da Prefeitura de São Bernardo do Campo e membro da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), explica em declarações à BBC que o Staphylococcus aureus é uma bactéria relativamente comum.

"Antigamente, dizia-se que era um organismo proveniente apenas de infeções hospitalares. Mas hoje sabemos que está presente no ambiente e em portadores assintomáticos. Cerca de 30% das pessoas saudáveis carregam (a bactéria) nas narinas e 20% na superfície da pele", informa.

A médica garante que o risco de morte é muito baixo, mas pode ocorrer em crianças, idosos e indivíduos debilitados ou que estão internados.

"Isso vai depender da suscetibilidade imunológica do paciente e das características da própria bactéria. O que acontece é que não existe um único tipo, são vários, alguns mais agressivos e resistentes e outros menos". 

Prevenção

A melhor forma de se prevenir das infeções causadas pelo Staphylococcus aureus é cuidar da higiene, lave frequentemente as mãos com água e sabão e troque as toalhas de banho e rosto com regularidade.

Os médicos também recomendam desinfetar bem qualquer ferida, para que não torne a porta de entrada das bactérias, não coçar picadas e nem mexer em espinhas ou borbulhas, e procurar um médico caso apresente qualquer sintoma suspeito.

Outras bactérias potencialmente perigosas

Além do Staphylococcus aureus, existem outras bactérias que podem colocar a saúde, tanto de crianças quanto de adultos, em perigo. No ano passado, inclusive, a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou uma lista com as 12 mais letais.

Estas foram classificadas por risco: crítico, no qual entra o Staphylococcus aureus, alto e médio.

Resistentes a antibióticos, estes microrganismos, afirma a entidade, são responsáveis por 700 mil mortes por ano, número que pode subir para 10 milhões até 2050.

Risco crítico além da 'Staphylococcus aureus'

Acinetobacter baumannii

Principal causadora de infeções hospitalares, essa bactéria oportunista, assim como a Staphylococcus aureus, aproveita-se da fragilidade do sistema imunitário do paciente. Pode provocar pneumonia, meningite, infecção do trato urinário e sépsis.

Enterobacteriaceae

Trata-se de uma família de bactérias. A mais conhecida é a Escherichia coli. Encontrada no intestino humano, esta causa infeções urinárias, especialmente em mulheres.

Pseudomonas aeruginosa

Está disponível no solo e na água, e gosta de áreas húmidas. Também pode alojar-se nas axilas e nas regiões genitais de pessoas saudáveis. Provoca infeções que vão de leve a grave, afetando, por exemplo, ouvidos, pulmões, coração, pele e ossos.

Risco alto

Campylobacter

A transmissão deste género de bactérias dá-se através do contacto com pessoas ou animais infetados e consumo de bebidas e alimentos contaminados. Causa inflamação do cólon (colite).

Enterococcus faecium

Faz parte da flora intestinal e, normalmente, provoca infeções pélvicas, no coração, no trato urinário e na pele.

Helicobacter pylori

Mais conhecida como H. pylori, está presente no estômago. Na maioria dos casos, gera apenas um desconforto gástrico. Mas também pode provocar gastrite e cancro.

Neisseria gonorrhoeae

É a responsável pela gonorreia, doença sexualmente transmissível (DST) que afeta homens e mulheres. Os sintomas incluem dor e ardência ao urinar e dores pélvicas.

Salmonella spp.

Este grupo de bactérias pode causar dois tipos de doença, dependendo do sorotipo: salmonelose não tifoide e febre tifoide. O contágio dá-se por meio da ingestão de alimentos infetados e maus hábitos de higiene.

Risco médio

Streptococcus pneumoniae

É um dos principais causadores das doenças pneumocócicas invasivas (pneumonias bacterémicas, meningite, sépsis e artrite) e não-invasivas (sinusite, otite média aguda, conjuntivite, bronquite e pneumonia).

Haemophilus influenzae

Essa bactéria atinge, especialmente, crianças até cinco anos. Provoca infeções que começam, quase sempre, no nariz e na garganta, mas podem espalhar-se para outras partes do corpo.

Shigella spp.

Bactéria do trato intestinal, é a causadora da shigelose, doença infeciosa caracterizada por dor abdominal, cólica e diarreia com sangue, pus ou muco. Crianças de 1 a 4 anos são as mais afetadas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório