Meteorologia

  • 06 DEZEMBRO 2019
Tempo
16º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Comer torradas queimadas é mais tóxico do que inalar fumos de escape

Comer torradas queimadas pode ser mais perigoso e prejudicial para o organismo do que inalar fumos de escape de carros, avisam os cientistas.

Comer torradas queimadas é mais tóxico do que inalar fumos de escape

Uma equipa de investigadores norte-americana apurou que a forma mais saudável de torrar o pão consiste em deixá-lo atingir apenas uma tonalidade dourada.

Ao invés, tostar o pão em demasia pode expor os indivíduos a mais poluição atmosférica do que se estivessem numa autoestrada.

Uma equipa de investigadores da Universidade de Texas em Austin, no Estados Unidos, apurou os perigos de queimar em excesso o pão e concluiu que os indivíduos devem devem deixar que o alimento atinja apenas um “tom semelhante ao ouro claro”.

Os especialistas concluíram também que assar e fritar alimentos é igualmente tóxico.

Todavia, a investigadora Marina Vance revelou ao jornal britânico The Times que a equipa ficou chocada ao constatar o impacto nocivo das torradeiras.

Foi apurado que aqueles eletrodomésticos emanam partículas tóxicas para atmosfera quando se encontram ligados.

“Quando fazemos uma torrada, aquele aparelho começa a aquecer os detritos e sujidade presentes na torradeira e que ainda inclui óleos”.

“Ao acrescentarmos o pão – a torradeira vai emitir para o ar uma variedade perigosa de elementos”, revelou Vance.

“Descobrimos por exemplo o etanol, um produto derivado da levedura”.

“Quando resquícios ou migalhas do pão entram em contacto com o quente, muitas vezes vemos fumo a sair da torradeira – esse fumo está repleto de partículas”.

“Partículas essas que são consideradas tóxicas e nada saudáveis, comparativamente até aos níveis comuns de poluição a que estamos expostos nas auto-estradas ou ruas das grandes cidades”.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) a poluição atmosférica não deve conter mais de 25 microgramas de partículas finas.

Esta pesquisa inédita concluiu que quando o pão atinge uma tonalidade de castanho dourado a concentração de partículas no ar circundante atinge os 300 e 400 microgramas por metro cúbico.

quando o pão fica castanho escuro, as partículas sobem para uns perigosos três a quatro mil microgramas por metro cúbico, ou seja 150 vezes mais relativamente ao limite referido pela OMS.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório