Meteorologia

  • 04 AGOSTO 2020
Tempo
30º
MIN 18º MÁX 31º

Edição

Tamar Braxton quebra silêncio após ser hospitalizada

A artista aproveitou o momento para agradecer todo o carinho recebido nesta fase menos boa.

Tamar Braxton quebra silêncio após ser hospitalizada

"Antes de mais, obrigada. Agradeço a todos os que rezaram por mim, pensaram em mim, os que me enviaram amor e apoio", começou por escrever Tamar Braxton na sua página de Instagram, esta quinta-feira.

A artista quebrou o silêncio depois de ter sido hospitalizada há cerca de duas semanas. 

"Neste momento, a minha única responsabilidade é ser sincera comigo mesma e ser sincera com aqueles que realmente me amam e cuidam de mim. Tenho falhado, partilhei com vocês os meus dias mais brilhantes, e sei que partilhar com vocês o que tem sido o mais sombrio será a luz para qualquer homem ou mulher que esteja a sentir a mesma derrota que senti há apenas uma semana", desabafou na legenda de uma fotografia em que aparece com o filho, Logan, de sete anos. 

"Cada um de nós tem um desejo, seja ele pequeno ou grande, de sair de onde veio para um lugar, um futuro ideal que inclua a liberdade para ser quem escolhemos ser. [...] Eu acreditava que, como mulher negra, como artista, como influencer, podia moldar o meu mundo, e com quem eu acreditava que eram os meus parceiros, eles podiam ajudar-me a partilhar o meu mundo", acrescentou. 

"Nos últimos 11 anos, foram feitas promessas de proteger e retratar a minha história, com a autenticidade e honestidade que dei. Fui traída, aproveitaram-se de mim e fui mal paga. Escrevi uma carta há mais de dois meses a pedir para ser libertada do que considerava excessivo e injusto", contou, referindo-se a uma carta que enviou aos chefes da WeTV sobre o programa, 'Braxton Family Values', como relata o Page Six. 

"O meu pedido de ajuda foi totalmente ignorado", afirmou, destacando o quanto ficou afetada perante tal situação. "Quem eu era, começou a significar pouco ou nada, porque o que importava era apenas como eu era retratada na televisão. Foi testemunhar a lenta morte da mulher que me tornei, que desencorajou a minha vontade de lutar. Senti que já não estava a viver. A doença mental é real", realçou, apelando à importânica de se dar mais valor aos problemas relacionados com a saúde mental.

"Temos de parar de associá-los à vergonha e humilhação. A dor que vive lentamente nos últimos 11 anos destruiu o meu espírito e a minha mente", frisou. 

Veja a publicação na íntegra:

View this post on Instagram

First and foremost, Thank you. Thank you to each and every individual who has prayed for me, thought of me, sent me their love and has showered me with their support. In this present moment, it is my only responsibility to be real with myself and to be real with the ones who truly love me and care for my healing. I have without fail, shared with you my brightest days, and I know that sharing with you what has been my darkest will be the light for any man or woman who is feeling the same defeat I felt just only a week ago.  Every one of us has a desire, whether small or big, to make it out of where we come from to an ideal future place that includes, freedom to be who we choose, security for our children and families, and fortune to share with the ones we love. We believe these things can co-exist with just being happy. I believed that, that as a black woman, as an artist, an influence, a personality I could shape my world, and with whom I believed to be my partners, they could help me share my world. Over the past 11 years there were promises made to protect and portray my story, with the authenticity and honesty I gave. I was betrayed, taken advantage of, overworked, and underpaid. I wrote a letter over 2 months ago asking to be freed from what I believed was excessive and unfair. I explained in personal detail the demise I was experiencing. My cry for help went totally ignored. However the demands persisted. It was my spirit, and my soul that was tainted the most. There are a few things I count on most to be, a good mother, a good daughter, a good partner, a good sister, and a good person. Who I was, begun to mean little to nothing, because it would only be how I was portrayed on television that would matter. It was witnessing the slow death of the woman I became, that discouraged my will to fight. I felt like I was no longer living, I was existing for the purpose of a corporations gain and ratings, and that killed me. Mental illness is real. We have to normalize acknowledging it and stop associating it with shame and humiliation. The pain that I have experienced over the past 11 years has slowly ate away at my spirit and my mental. (Swipe to finish )

A post shared by Tamar Braxton (@tamarbraxton) on Jul 30, 2020 at 12:57pm PDT

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as notícias dos famosos, realeza, moda e as mulheres mais elegantes.

O mundo das celebridades com fotos, vídeos e noticias de atores, atrizes e famosos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Fama ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório