Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2019
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

"É muito injusto": Imobiliárias estão a ser avisadas para pagar novo IMI

A Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal queixa-se da aplicação do Adicional ao IMI nas casas que estão à venda.

"É muito injusto": Imobiliárias estão a ser avisadas para pagar novo IMI

Poucos dias depois de vários fiscalistas levantarem questões sobre a constitucionalidade da forma como o novo IMI está a ser cobrado a alguns casais, a associação que representa grande parte do setor imobiliário nacional surge em público para se queixar da cobrança que está a ser feita às empresas. 

"Este é um imposto jovem, é o primeiro ano da sua aplicabilidade, e é um imposto envolto em polémica desde a sua criação. Para as empresas, é mais um golpe de tesouraria, que chega numa fase em que, finalmente, começavam aos poucos a restabelecer-se da crise económica que se fez sentir no país", refere Luís Lima, em resposta a algumas questões do Economia ao Minuto sobre o Adicional ao IMI. A taxa extra de 0,4% nos imóveis mais valiosos está a ser pedida às empresas pelo Fisco, mas a forma como a cobrança será realizada não agrada à Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal [APEMIP]. 

O maior problema prende-se com a exigência de pagar a taxa adicional mesmo nos prédios que estão à venda há vários anos, e que neste momento são difíceis de transacionar. Em entrevista ao DN, Luís Lima revelou que algumas empresas estão a receber conta de "30, 40 e até 50 mil euros por imóveis que já são muito difíceis de vender". 

Em declarações ao Economia ao Minuto, o líder da APEMIP mostra toda a insatisfação com a forma de cobrança: "É muito injusto! Em mais nenhum outro negócio as empresas são tributadas pelo stock do produto que vendem. No caso da promoção imobiliária, o seu produto são casas. Não faz sentido que sejam tributadas pelos ativos que têm em stock, a aguardar venda". 

Recorde-se que as empresas imobiliárias ou proprietárias de terreno para construção são chamadas a pagar o adicional do IMI a partir de 2017, calculado segundo o valor patrimonial total detido a 1 de janeiro de cada ano, ao qual é subtraído o valor dos imóveis isentos durante o ano anterior.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório