Meteorologia

  • 19 DEZEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 16º

Edição

Portugal a caminho do Irão com um olho nas empresas e outro no petróleo

Em visita oficial, o secretário de Estado da internacionalização levantou o véu sobre os planos portugueses no Irão. Delegação portuguesa lançou pontes para uma colaboração económica que promete ser intensa.

Portugal a caminho do Irão com um olho nas empresas e outro no petróleo

Décadas de sanções económicas internacionais provocadas pelo programa nuclear custaram ao Irão uma essencial parte do desenvolvimento económico necessário para largar o 'vício' histórico do petróleo. 

Agora, após um acordo histórico com um grupo de antigos opositores políticos internacionais, Teerão abriu as portas ao investimento estrangeiro e muitos são os países interessados em apostar num mercado em expansão. Portugal surge na linha da frente devido às boas relações do passado e já iniciou os contactos para garantir a troca de bens e produtos no futuro. 

Numa visita oficial realizada no final de maio, o secretário de Estado da internacionalização liderou uma delegação recheada de empresários com interesse em investir no mercado iraniano e levou na bagagem os pedidos de muitos outros que pretendem trazer para Portugal o dinheiro do Irão. Em declarações à Agência Tasnim, Jorge Costa Oliveira revelou a estratégia lusa e levantou o véu sobre os setores estratégicos de cooperação. 

"O primeiro objetivo é aumentar as trocas externas e encontrar áreas para o fazer nos dois países", começou por dizer o representante do Governo, antes de garantir que o segundo objetivo é "encontrar oportunidades de investimento para as empresas portuguesas no Irão, numa altura em que a economia iraniana precisa de tanta coisa". 

O turismo parece ser uma das áreas mais importantes para Portugal, com a cooperação bilateral a ser o cenário ideal: "O Irão tem um grande potencial e os cidadãos iranianos estão sempre à procura de novos destinos: Portugal é um desses destinos". "Há muitos grupos portugueses na área do turismo que olham para o Irão como um país para investir". 

Para além da hospitalidade, o pilar mais importante das relações Irão/Portugal é o mercado petrolífero, um dos ex-libris da economia iraniana: "Houve uma época em que o Irão era um dos principais fornecedores no mercado doméstico português. O potencial está lá". 

"Duas grandes empresas portuguesas estão a analisar o mercado. Já sabemos que a maior empresa produtora do Irão está a tentar regressar aos mercados que foram em tempos compradores do petróleo iraniano e há uma abertura para abrir novas refinarias nesses países", garante Jorge Costa Oliveira.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório