Meteorologia

  • 18 SETEMBRO 2019
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 27º

Edição

Subsídio de desemprego para 'independentes' chega em janeiro

A partir de janeiro, os trabalhadores independentes passam a poder requerer junto da segurança social o subsídio de desemprego, noticia esta segunda-feira o Jornal de Negócios.

Subsídio de desemprego para 'independentes' chega em janeiro

De acordo com o estabelecido na lei, a Segurança Social começará, em janeiro, a ter de pagar subsídio de desemprego a trabalhadores independentes, escreve o Negócios.

Serão abrangidos pela medida todos os trabalhadores com atividade empresarial, ex-gerentes ou ex-administradores de empresas que encerrem.

Porém, para ter acesso ao subsídio ficou estabelecido que só serão elegíveis desempregados que tenham, pelo menos, dois anos de descontos para a Segurança Social a uma taxa de 34,75%.

“Os requerimentos poderão ser apresentados a partir de janeiro de 2015, cumprindo o prazo de garantia de 720 dias com registo de remunerações posteriores a 1 de janeiro de 2013 relevantes para a proteção no desemprego”, confirma o Instituto de Segurança Social.

É que, desde janeiro de há dois anos, ficou estabelecido pelo Orçamento do Estado que gerentes, administradores e trabalhadores independentes com atividade empresarial veriam aumentada a sua contribuição dos 29,6% para os 34,75% agora vigentes. Esta taxa passou a ser idêntica à cobrada aos trabalhadores por conta de outrem.

Além disto, para poderem beneficiar do apoio por cessação de atividade, os desempregados terão de cumprir ainda outras condições: a empresa tem de ter encerrado na sequência de uma quebra do volume de negócios ou tem de haver cessação involuntária de atividade.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório