Meteorologia

  • 19 JULHO 2024
Tempo
31º
MIN 19º MÁX 31º

Turismo do Porto e Norte prevê crescimento no verão, mas com abrandamento

O presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), Luís Pedro Martins, avançou hoje à Lusa que o turismo na região deverá continuar a crescer este verão, mas com abrandamento face a 2023.

Turismo do Porto e Norte prevê crescimento no verão, mas com abrandamento
Notícias ao Minuto

14:32 - 19/06/24 por Lusa

Economia Turismo

Em entrevista telefónica à agência Lusa, o presidente da TPNP, Luís Pedro Martins, disse acreditar que, apesar das guerras e das crises económicas vividas no mundo, o turismo vá continuar a crescer em termos de hóspedes e de dormidas no verão, que começa na quinta-feira, mas salvaguarda que não será ao ritmo de 2023.

"Apesar das circunstâncias aparentemente continuarem a não ser as mais favoráveis, a verdade é que a nossa perspetiva é de continuar a crescer. Eventualmente não ao ritmo de anos anteriores, nomeadamente do último ano [2023], em que crescemos cerca de 15% nos vários indicadores. Provavelmente, agora com um crescimento [percentual] menor em número de hóspedes e em número de dormidas, mas a perspetiva é a de continuarmos a crescer", declarou.

O presidente da TPNP acrescentou que, para este ano, prevê que a região Norte ultrapasse a barreira dos 7,5 milhões de hóspedes.

"Queremos passar agora em 2024 a barreira dos sete milhões de hóspedes. Na verdade, gostaríamos de a passar pelo menos em meio milhão de hóspedes", disse, acrescentando que também espera que seja ultrapassada a barreira dos "13 milhões de dormidas de forma confortável" e que, acima de tudo, aumentem os proveitos".

Para crescer em proveitos, o presidente da TPNP referiu que é preciso que a região Norte continua a crescer em mercados estratégicos de alto rendimento, que estão associados a mercados de longa distância, como por exemplo o "mercado americano", o "mercado canadiano" e o "mercado brasileiro".

Dados do primeiro quadrimestre de 2024 indicam que a região continua a crescer nos mercados dos EUA e Canadá (ambos acima dos 25%), bem como no mercado Brasil.

Em declarações à Lusa, fonte oficial do Hotel The Yeatman, localizado em Vila Nova de Gaia (Porto), avançou hoje que as previsões de ocupação para os meses de julho e agosto estão "em linha com 2023". No caso de setembro, as previsões são boas estando muito acima das do ano anterior.

Do mesmo grupo hoteleiro do The Yeatman, na unidade no Douro, o The Vintage House, as previsões para os meses de julho e agosto apresentam-se "ligeiramente abaixo comparativamente com a ocupação homóloga".

Em setembro, mês em que tradicionalmente ocorre a vindima, a procura "já superou as expectativas" e, comparativamente, ao ano de 2023, os "números apresentam-se muito acima" para o mês homólogo de 2024.

No Hotel Neya Porto, as taxas de ocupação estão acima de 85% para os meses de junho, julho, agosto e setembro, confirmou hoje fonte daquela unidade hoteleira.

"Comparativamente ao ano de 2023, não sentimos oscilação na procura e as perspetivas são de uma temporada melhor que a do verão passado. Ainda que não impacte naqueles que são os resultados esperados, percebemos que os clientes estão a fazer as suas reservas um pouco mais 'last minute' (última hora) do que no ano passado", disse a diretora de operações no Neya Porto Hotel.

Segundo Cláudia Abreu, uma das justificações para uma taxa de ocupação acima dos 85% será o "conceito diferenciador de sustentabilidade, mas também com a "localização privilegiada em pleno coração da cidade" e outras comodidades.

Leia Também: Madeira aguarda "há oito anos" por revisão do subsídio de mobilidade

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório