Meteorologia

  • 13 JULHO 2024
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 25º

CES faz estudos ibéricos para responder a problemas da longevidade

O Conselho Económico e Social (CES) vai realizar dois estudos ibéricos sobre como podem as sociedades responder à maior longevidade das populações, que em Portugal é superior aos 80, mas inclui vários anos sem vida saudável.

CES faz estudos ibéricos para responder a problemas da longevidade
Notícias ao Minuto

09:20 - 13/06/24 por Lusa

Economia CES

A presidente interina do CES, Sara Falcão Casaca, adiantou à agência Lusa que um estudo incidirá sobre a economia do cuidado e o outro sobre as sociedades longevas de Portugal e Espanha.

"Estamos a olhar para a economia do cuidado numa perspetiva inovadora, a pensar nos desafios socioeconómicos das alterações demográficas, nas sociedades envelhecidas de hoje e tendo em conta que a longevidade se venha a prolongar", afirmou.

Para a responsável deve-se "pensar de forma articulada e até de forma prospetiva sobre como é que estas sociedades se podem organizar para responder a estas necessidades do cuidado que vão estar cada vez mais presentes".

A esperança média de vida à nascença tem vindo a aumentar em Portugal -- em 1974 era de 68 anos e atualmente é de 81 anos.

Contudo, "a nossa esperança média de vida saudável, sem limitações, é de 58 anos não obstante a nossa esperança média de vida ser de 81", constatou Sara Falcão Casaca.

No caso das mulheres, elas passam os últimos 23 anos sem vida saudável e nos homens este valor baixa para 19 anos, exemplificou.

Nesse sentido, o que se pretende com estes estudos é que sirvam para a criação de novas políticas públicas que respondam "a uma vida mais prolongada, mas também mais saudável", resumiu.

No caso da economia do cuidado, o estudo visa também perceber que oportunidades laborais existem na organização social do cuidado.

"Conhecer o perfil mão-de-obra associada à prestação de cuidados formal e informal, já se sabe que há uma marca de género fortíssima, são áreas altamente feminizadas, importa conhecer melhor que carências existem do ponto de vista das qualificações, conhecer melhor o perfil sociodemográfico das pessoas que trabalham neste setor e que necessidades é que existem", explicou.

No final, o objetivo do CES é produzir pareceres que possam informar os decisores políticos.

Os concursos para os estudos estão em fase de avaliação, esperando-se que em finais de 2025 estejam concluídos.

O CES tem como entidades parceiras do projeto ibérico a Fundação Geral da Universidade de Salamanca (Espanha), o Conselho Económico e Social de Espanha e o Politécnico de Bragança.

O Conselho Económico e Social é um órgão constitucional de consulta e concertação social.

Leia Também: Juros da dívida de Portugal sobem a dois, a cinco e a 10 anos

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório